Para celebrar o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+ convidamos artistas, editores e demais profissionais ligados aos quadrinhos para indicarem obras com conteúdos ligados à diversidade sexual e de gênero. Passado o mês do orgulho, nós decidimos tornar as “HQs do Orgulho” uma seção fixa como forma de celebrar o trabalho de quadrinistas LGBTI+ do Brasil e de fora!

, quadrinista, autora de Síncope e Óleo Sobre Tela.

Quero indicar duas artistas da letra B de +, que muitas vezes é invisibilizada, além de ainda sofrer bastante preconceito, mesmo por membros da própria comunidade +. Essas artistas também abordam o tema da identidade de gênero de uma forma muito honesta, delicada e original, e convidam o leitor a uma reflexão que o acompanha muito após a leitura.

A primeira é Kael Vitorelo, que consegue encontrar um ótimo equilíbrio entre humor, política e sexualidade. Indico, dela, os zines Kit Gay, Tomboy, e Tilt. Tilt, vale dizer, foi finalista do Prêmio Dente de Ouro (da Feira Dente, de Brasília) e é um relato autobiográfico focado no tema da enxaqueca crônica – uma composição incrível pra quem se interessa pela visibilidade que os quadrinhos podem dar a transtornos físicos e/ou mentais.

A segunda artista que indico é Aline Lemos, que trabalha muito bem a representatividade e visibilidade de mulheres e pessoas não-binárias, seja com um pouco de humor (como no zine Lado Bê, publicado pela SapataPress) ou tomando um caminho de registro histórico (como em Artistas Brasileiras, que saiu pela editora Miguilim). Em Fogo Fato, sua publicação mais recente, ela consegue unir a representatividade bem humorada a um novo exercício narrativo, ambientando sua história em um mundo distópico.

Menção honrosa: ilustradoras @affnana@sophiandreazza, que representam relações sáficas de forma super cativante. Sabe aquelas ilustrações que você tem vontade de dar um abraço?

Aline Zouvi fez mestrado sobre as obras da quadrinista Alison Bechdel.  Desde 2017, dá oficinas de quadrinhos, faz cartuns para a Folha de São Paulo, tem participado de diversos eventos e feiras e publicado quadrinhos e zines, dentre os quais destacam-se Síncope (vencedor do Prêmio Dente de Ouro 2018 e finalista do HQMix na categoria HQ Independente), Óleo sobre Tela (UgraPress, 2018) e Pão Francês (Incompleta, 2019). No momento, está trabalhando em sua primeira graphic novel. | Site | Twitter | Instagram.

HQs do Orgulho
Amanda Miranda indica Lalo, Diana Salu e QueNuncaAcaba
Alexandre Figueirôa indica Bendita Cura
Lima Neto indica O Marido do Meu Irmão
Dandara Palankof indica Estranhos no Paraíso
Mário César indica Renata Nolasco e Ralf König
Carol Almeida indica Fun Home, de Alison Bechdel
Alessandra Costa indica Histórias Quentinhas Sobre Sair do Armário
Aline Zouvi indica e Kael Vitorelo

Frame LGBT criado por freepik – www.freepik.com

Leia Mais
Festival da Companhia das Letras traz papo virtual sobre HQs com Liv Strömquist, Amanda Miranda, Laerte e Thaïs Kisuki, entre outros