Foto: Divulgação/Flipiri.
Foto: Divulgação/Flipiri.
Foto: Divulgação/Flipiri.

O designer e ilustrador brasileiro Roger Mello foi o vencedor do Prêmio Hans Christian Andersen, considerado o “Nobel” da Literatura Infantil e Juvenil, na categoria ilustrador. O anúncio foi feito nessa segunda (24) durante a Feira do Livro Infantil de Bolonha.

O Hans Cristian Andersen é concedido pela International Board on Books for Young People. Com isso, Mello foi o primeiro autor latino-americano a vencer o trófeu. Entre os autores, a vencedora foi a escritora japonesa Nahoko Uehashi.

Finalista pela terceira vez, ele foi indicado pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil – seção brasileira do IBBY – que desde 1970 seleciona autores e ilustradores brasileiros para concorrer ao prêmio. Com ele, concorreram outros cinco ilustradores: Rotraut Susanne Berner, da Alemanha; John Burningham, do Reino Unido, Eva Lindström, da Suécia; François Place, da França; Øyvind Torseter, da Noruega.

Roger-Mello2

Nascido em 1965 em Brasília, Mello já ilustrou diversos livros. Recebeu o prêmio suíço Espace-enfants em 2002 e no mesmo ano foi vencedor do prêmio Jabuti nas categorias literatura infanto-juvenil e ilustração com Meninos do Mangue.

Dentro da programação da Feira do Livro Infantil de Bolonha, que esse ano homenageia o Brasil, Roger Mello compõe ainda a lista dos 55 ilustradores brasileiros que integram a exposição Brasil: Incontáveis Linhas, incontáveis histórias e o catálogo que a acompanhará. A curadoria é da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil e da Fundação Biblioteca Nacional.

Roger-Mello

Leia Mais
Heloísa Marques e a arte como cartas de amor