O livro Mulheres Atrás das Câmeras aborda a história do cinema brasileiro feito por mulheres e teve lançamento na Livraria da Travessa, em Ipanema, no Rio de Janeiro, no último dia 27. O encontro teve mediação de debate por uma das organizadoras do título, a pesquisadora e crítica Luiza Lusvarghi.

O encontro contou com a participação das cineastas Ana Carolina, Júlia Rezende, Lúcia Murat, Suzana Werneck e Teresa Trautman. A conversa abordou a história do cinema brasileiro feito por mulheres, as dificuldades e perspectivas de se fazer cinema no Brasil e os caminhos em direção à sustentabilidade do nosso audiovisual.

Editado em parceria com a Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), Mulheres atrás das câmeras: as cineastas brasileiras de 1930 a 2018 é fruto de uma inquietação perante as poucas informações disponíveis sobre a história do cinema brasileiro feito por mulheres.

Os 27 textos estruturam esta produção por meio de ensaios com recortes temáticos ou focados em figuras de destaque. Vamos desde o pioneirismo de Cléo de Verberena (a primeira realizadora mulher), Carmen Santos (produtora, atriz, criadora de estúdios) e Gilda Abreu (roteirista e diretora do sucesso O ébrio [1946]), até diretoras em atividade como Anna Muylaert e Suzana Amaral. A edição também inclui filmografias das realizadoras perfiladas e o “Pequeno dicionário das cineastas brasileiras” com mais de 250 verbetes.

O prefácio salienta as dificuldades impostas às mulheres (e, em particular, mulheres negras) para ascender à qualidade de diretoras na indústria cinematográfica. Nos artigos, acompanhamos a jornada dessas mulheres que diversificaram o cinema brasileiro e o histórico de suas contribuições.

O livro teve organização de Luiza Lusvarghi, pesquisadora de cinema e audiovisual, autora de Cinema Nacional e World Cinema (2010) e autora do blog Femme Fatale, aqui na Revista O Grito! e também de Camila Vieira da Silva, jornalista, crítica e curadora, do podcast Feito Por Elas, especializado em filmes dirigidos por mulheres.

Mulheres Atrás das Câmeras tem 368 páginas e saiu pela Estação Liberdade (compre aqui).

Sem mais artigos