RESSACA PURITANA
Novo livro de Paul Auster desmistifica geração dos anos 1960

Para lá de festejado, Paul Auster é o escritor que melhor representa a literatura americana moderna. Aqui no Brasil ele lança Invisível/em> que com uma narrativa densa e autoreflexiva conta a história de Adam Walker, um homem que relembra os acontecimentos do verão de 1967, quando era um jovem poeta e estudante de letras na universidade de Columbia, Nova York. Quarenta anos depois, ele relembra fatos acontecidos naquele período, como a Guerra Fria e a oposição à Guerra do Vietnã e tais fatos começam a afetar seu cotidiano e vão acompanhá-lo até o fim da vida.

O livro segue um estilo inconfundível de Auster, de sobrepor diversas vozes. Em Invisível, o autor coloca outros personagens como vozes protagonistas para o entendimento da trama, como um antigo colega de Adam e Gwyn, sua irmã, por quem mantém um desejo incestuoso. Esta relação é uma das melhores coisas do livro, que brinca com o puritanismo norte-americano e desmistifica o passado libertador vivido pela geração dos anos 1960.

Como em seu livro anterior, Homem no Escuro (2008), Auster utiliza os EUA para mostrar sua visão desencantada sobre o mundo. O que afasta muitos leitores no entanto é essa polifonia em seus livros.. Invisível também reforça o interesse de Auster de fazer essa desconstrução da trama, uma proposta nem sempre muito exitosa.

O livro é da Companhia das Letras e teve tradução de Rubens Figueiredo.

A face do poeta
Muita gente desconhece. Mas muita gente mesmo. Mas o mais brasileiro dos escritores, Machado de Assis, também foi poeta. Quem traz essas pérolas ao público é Rutzkaya Queiroz dos Reis, com o lançamento de A poesia Completa, pela Nankin/Edusp. Apesar de relegada a sengundíssimo plano, a carreira de poeta teve início bem antes dos romances famosos, como, por exemplo seu primeiro soneto que foi publicado aos 15 anos no “Periódico dos Pobres”. Dez anos e muitos versos depois, surge o primeiro livro de poemas, Crisálidas. A Poesia Completa possui  752 páginas e tem preço médio de R$ 100.

Som e futebol
Futebol no País da Música é o título do livro do jornalista Beto Xavier que chega às prateleiras pela Panda Books. Com 276 páginas, o escritor que realizou cobertura de vários festivais e é torcedor do Grêmio, de Porto Alegre, faz uma extensa relação entre mais de mil músicas e o futebol. Ele elencou até mesmo músicas não oficiais que se transformaram em hinos de clubes famosos como é o caso de “Leão do Mar”,  a letra usada como hino oficial do Santos.

BBB literário
Gonzos e Parafusos, de Paula Prisot, chegou às prateleiras brasileiras semanas atrás. No mês de março a carioca passou mais de 10 dias confinada em um quarto transparente dentro da Livraria da Vila, numa espécie de Big Brother Literário. Ela é discípula do escritor Rubem Fonseca. O livro tem lançamento da Leya.

Para crianças
Aflições e o encantamento com o desconhecido são sentimentos um tanto contraditórios, mas que norteiam o dia a dia de uma criança e seu período de descobertas. São sobre esses sentimentos e sobre os medos, construídos para roubar de crianças e adultos a curiosidade do desconhecido que fala Mia Couto. Em O gato e o Escuro, Pintalgato ultrapassa a fronteira do dia e na ânsia por descobrir o que há de tão misterioso na noite acaba por ficar com o pelo negro como a noite. O livro é da Companhia das Letras e tem preço médio de R$ 34.

Comemoração
Os 90 anos de Clarice Lispector serão completos, somente, em dezembro. Mas quem saiu na frente foi a City University Of New York (Cuny) que, o último final de semana, preparou um extenso programa em tributo a autora com a participação de escritores e estudiosos brasileiros como Nadia Gotlib, Adriana Lisboa, Moacyr Scliar e Lídia Santos.

Parati
Beatriz Bracher, Carola Saavedra e Ronaldo Correia de Brito são mais três nomes que estão confirmados para a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que será realizada entre os dias 4 e 8 de agosto. Na última semana foi a vez da Festa confirmar a presença de Patrícia Melo.

Parati 2
Quem vai estar na Festa Literária é o cantor e fotógrafo Lou Reed. A Companhia das Letras, no próximo mês de julho, vai trazer ao Brasil o livro que reúne 310 músicas do cantor. Tudo envelopado no título “Atravessar o fogo”. Também há outras incursões literárias do cantor que criou o Velvet Underground. Ao lado de Robert Wilson, ele escreveu “POEtry”, que revisita as histórias do escritor americano Edgar Allan Poe.

Leia Mais
Malu Maria reflete apagamento da história no clipe poético de “A Mentira dos Homens”