Filme chegará em DVD no segundo semestre. (Divulgação).
Filme chegará em DVD no segundo semestre. (Divulgação).
Filme chegará em DVD no segundo semestre. (Divulgação).

O filme pernambucano Tatuagem, de Hilton Lacerda, atingiu uma marca pouco alcançada para produções nacionais: está há 20 semanas em cartaz. No Recife, o longa ainda é exibido no Cine São Luiz, no Centro.

Leia Mais
Tatuagem: amor, sexo e crítica social

Desde que estreou no Cinema São Luiz, em janeiro, Tatuagem atraiu mais de seis mil pessoas. Somado ao público do Cinema da Fundação, UCI e Cinemark, onde esteve em cartaz em 2013, mais de 12 mil pessoas assistiram ao filme nos cinemas do Recife. No Brasil, o público foi de cerca de 22 mil ingressos, segundo dados coletados pelo site Adoro Cinema.

O produtor João Jr. atribui a longevidade nos cinemas ao fenômeno da “cauda longa”, em que produtos se adaptam a nichos de mercado. “Isso só está sendo possível porque existem salas com compromisso na cidade. O público que tem ido ao São Luiz é em sua maioria jovem e morador de bairros periféricos”, disse, por email.

Tatuagem estreou em circuito comercial em 2013. (Divulgação)
Tatuagem estreou em circuito comercial em 2013. (Divulgação)

O longa mostra um grupo de atores em Olinda nos anos 1970, que utilizam espetáculos escrachados como afronta à repressão da ditadura militar. Nesse contexto, o soldado Fininha (Jesuíta Barbosa) se apaixona pelo líder do grupo, Clécio (Irandhir Santos).

Em 2006, Cinema, Aspirinas e Urubus ficou dez meses em cartaz em uma única sala de São Paulo. Com isso, atingiu um público de 150 mil pessoas e se tornou a maior bilheteria do cinema pernambucano.

Home vídeo e streaming

A REC, produtora do filme, prepara a versão em DVD do filme para o segundo semestre. O longa já está disponivel para download ou aluguel no iTunes.

Leia Mais
Longa Fim de Semana no Paraíso Selvagem, do pernambucano Severino, faz sua estreia na Mostra de Cinema de SP