Luna Vitrolira estreia o show “Aquenda – o amor às vezes é isso” no Recife

A apresentação acontece neste sábado (28), no Teatro de Santa Isabel, pela grade do Janeiro de Grandes Espetáculos

Multiartista pernambucana, Luna Vitrolira tem 30 anos e é cantora, escritora, poeta, atriz, performer, MC e apresentadora. (Foto: Estúdio Orra/Divulgação).

Neste sábado (28), a cantora e poeta pernambucana Luna Vitrolira apresenta, pela primeira vez no Recife, Aquenda – o amor às vezes é isso, show que interliga música, poesia e performance para pautar temas como o afeto, o feminino e a ancestralidade afro-brasileira. A apresentação integra a programação do 29º Janeiro de Grandes Espetáculos (JGE) e está marcada para acontecer, às 19h, no Teatro de Santa Isabel.

“Precisamos falar de um outro Amor, que não é esse produto que está no mercado, que não é essa realidade de mentira que nos mata. Podemos construir coletivamente outra versão para o Amor”, explica Vitrolira. Ela receberá no palco a participação especial do pianista Amaro Freitas, que promove um encontro musical entre o Jazz e o popular e também assina a produção e a direção do show.

Aquenda – o amor às vezes é isso estreou com duas sessões em setembro de 2022, no Itaú Cultural, em São Paulo, e chega com ineditismo ao Recife. A apresentação é fruto de um processo artístico iniciado em 2018, com o lançamento do livro homônimo que foi finalista, em 2019, do prêmio Jabuti. Em 2021, a obra se desdobrou em disco e filme – também de mesmo nome – e agora se transforma em show, que reúne canções do disco e intervenções poéticas, abraçando ritmos como Jazz, Swingueira, Brega-Funk, Maracatu e Coco em meio a uma sonoridade pop contemporânea.

SERVIÇO:
Estreia do show Aquenda – o amor às vezes é isso, de Luna Vitrolira
Data: Sábado, 28 de janeiro, às 19h
Local: Teatro de Santa Isabel (Praça da República, 233 – Santo Antônio, Recife/PE)
Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia). Venda antecipada pelo Guichê Web.
Classificação Livre

Leia Mais
26ª Mostra de Cinema de Tiradentes premia longas e contribui para o futuro do audiovisual brasileiro