Lurdez da Luz celebra a vitória da democracia no single “Devastada”

A canção homenageia as raízes nordestinas da cantora através do forró

Foto: Louise Chin. (Divulgação).

Falando sobre relações abusivas, abuso de poder, e trazendo uma analogia de experiências de relacionamentos íntimos com experiências coletivas históricas da América Latina, Lurdez da Luz lança o single “Devastada”. A canção é uma parceria com o Coletivo Quebrante. Concebida no período da gestão de governo federal anterior, envolve contextos e protestos políticos.

“É muito simbólico ela sair só agora, já que nasceu no começo desses últimos fatídicos 4 anos. A transmutação da tristeza do resultado das eleições que elegeram o impronunciável em resistência. Essa música é sobre isso. Agora temos a possibilidade de retomar um bom projeto de país, mas vale lembrar que metade da população está amarrada na máquina fake e essa é uma triste realidade para o Brasil. Então, continuamos dizendo, reafirmando e trabalhando para garantir que nunca mais caminhemos pra trás”, comentou Lurdez.

Incorporada de uma pegada forró, em homenagem às raízes nordestinas da artista, “Devastada” festeja a vitória da democracia, ao mesmo tempo que evoca a luta. A canção estará no próximo EP da cantora, com lançamento previsto para o ínicio deste ano.

Antenada no trabalho de mulheres, Lurdez credita influências diversas, que passam pela exposição Mulheres Radicais que esteve em cartaz na Pinacoteca em agosto de 2018,  no livro Calibã e a Bruxa: Mulheres, Corpos e Acumulação Primitiva, de Silvia Federici, especialmente na parte que a escritora italiana discorre sobre a caça às bruxas nas Américas pelo fanatismo religioso, além de “Tropicália”, música de Caetano Veloso, também nome do histórico do movimento musical brasileiro.

Leia Mais
Exposição Afrografia perpetua a valorização da herança negra pernambucana em sua segunda edição