forro

O músico pernambucano vai até Cuba na segunda temporada do programa , que estreia ainda este ano. Os cenários de trabalho do diretor Alessandro Guedes e de Forró entre os meses de março e abril de 2015 foram Havana, Santiago de Cuba e Matanzas. Foram 40 dias de imersão cultural e social na ilha de Cuba, entre pré-produção e gravação.

Tudo teria surgido ainda nas gravações da primeira temporada da série, em 2012, entre as andanças pela Turquia, Bulgária e Romênia – que renderam dez episódios (26 minutos cada), exibidos pela TV Universitária, Canal Brasil e Globo Nordeste. “Naqueles intensos 18 dias de processo de gravação na Europa, vi que o programa poderia ter desdobramentos.

Pouco mais de 30 grupos artísticos participaram dessa nova temporada. Um desses bons encontros foi com o artista plástico José Fuster, que espalhou seus ladrilhos com a vizinhança, na década de 1990, para alavancar a esperança dos moradores, que enfrentavam, à época, péssimo momento econômico. “Um dos aspectos mais interessantes vistos nesse segundo momento da série Andante foi perceber como a cultura é natural, livre, facilitadora da comunicação e interação entre os cubanos, especialmente na música – o que está bem presente nos 13 episódios”, diz Forró.

“Cuba foi uma surpresa porque não é um lugar tão isolado quanto imaginávamos. Talvez pelo pouco acesso a tudo, inclusive internet, as pessoas buscam muitas informações de outras culturas, outros países. Há espaços muito cosmopolitas, pop mesmo, como a Fábrica de Arte Cubano (FAC), ao mesmo tempo que eles têm a tradição bem preservada”, avalia Guedes.

Veja o teaser. Os episódios estão em fase de finalização e serão exibidos pelo Canal Brasil.

Leia Mais
Novas músicas da semana com Angel Olsen, Kelly Lee Owens, Aluna e Sevdaliza