O músico inaugura narrativa do disco M8TADATAH com o experimento audiovisual “Oração aos Pretos-moços”.

Lançado no sábado, 31, o projeto “Oração aos Pretos-Moços”, de MahalPita, cruza assuntos urgentes e atuais como a real possibilidade de extinção do samba-reggae e a busca sobre como enxergar a morte e o fim das coisas, sob a perspectiva da transmutação e infinitude.

Nesta data comemora-se o Dia Municipal do Samba-Reggae, na cidade de Salvador (BA) e também é a data que, simbolicamente, marca o início do ciclo de celebrações sobre a morte em diversas culturas mundo afora.

Ouça:

Ouça mais novidades musicais na nossa página Novos Sons!
Leia mais críticas de novos discos aqui na Revista O Grito!

O projeto visual de ’’Oração aos Pretos-moços’’ é o primeiro capítulo da narrativa multimídia M8TADATAH, uma ficção documental que intersecciona questões do extermínio negro, os atuais dilemas globais ligados à alta tecnologia e crenças ligadas a pós-morte. O vídeo tem concepção de MahalPita, com direção geral e de arte assinadas por ele e Diego Araujá. A direção de fotografia é de Rodrigo Maia, outro nome de destaque do setor audiovisual soteropolitano.

Leia Mais
Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto lançam versão exclusiva de “Anunciação”