Marília Parente faz mergulho na psicodelia nordestina no clipe de “Tristeza Não Existe”

Música fez parte do primeiro disco da artista, "Meu céu, meu ar, meu chão e seus cacos de vidro", lançado em 2019.

Foto: Divulgação.

A cantora pernambucana Marília Parente lança nesta terça (24), o clipe inédito de “Tristeza não Existe”, single do seu primeiro álbum. Nome da recente safra da cena independente local, o trabalho faz um verdadeiro mergulho na psicodelia nordestina e mostra a artista no papel de uma rockstar luxuosa dos anos 1970.

O clipe conta com direção e roteiro da própria artista, de Rodrigo Barros, Carlota Pereira e Guilherme Patriota. Também destaque, a assinatura do figurino é da styling Maria Esther. O clipe já está disponível no canal do YouTube da artista.

Com apoio da Lei Aldir Blanc, através do edital de Criação, Fruição e Difusão LAB PE 2021, do Governo de Pernambuco, o vídeo foi gravado no Estúdio Cabra Quente e traz uma narrativa profusa em elementos que fazem refletir sobre a relação entre palavra e objeto e aquilo que é real e que não é. Inspirado nos livros Sidarta, de Herman Hesse, e O Tempo Desconjuntado, de Phillip K Dick, “Tristeza não Existe” fez parte do primeiro disco da artista, Meu céu, meu ar, meu chão e seus cacos de vidro, lançado em 2019.

“Esse é um disco bastante influenciado pela filosofia e musicalidade oriental que traz um diálogo com a música nordestina. Foi um grande desafio fazer o clipe, principalmente por precisar atuar. Mas o resultado tá bem legal. verdadeira arqueologia de sentidos, onde corpo e o visual imprimem os sentidos do que era um produto apenas musical”, comenta Marília.

Leia Mais
ZZ Top de volta com mais uma faixa do novo disco ao vivo