Mônica Casagrande redefine o amor no novo EP Encruza MirAMAR

Produção vem com cinco faixas e alterna sonoridades como samba, ijexá e soul

Mônica Casagrande no clipe de "Amar é a Revolução". Foto: Lívia Moura. (Divulgação).

Mônica Casagrande lançou o EP Encruza MirAMAR expressando a redescoberta e a redefinição do amor, focando no processo das trocas e relações, sejam naturais, espirituais ou sociais. Com cinco faixas, produzidas por Alexandre Elias, o novo trabalho vem acompanhado do videoclipe de “Amar é a Revolução”, um samba de partido alto alternado com um breakbeat.

O audiovisual, gravado em Campo Redondo (Itamonte – MG), realizado por uma equipe 100% feminina, teve direção assinada pela artista plástica Lívia Moura. O conceito do vídeo é representar as várias formas de amor, sendo um compilado das propostas do EP como um todo.

“Redescobrir e redefinir o amor: foi o primeiro passo que eu dei nessa jornada em busca pelo conhecimento e autoconhecimento. É sobre isso que eu quero falar nesse novo trabalho. O amor pelo nosso corpo, que nos abriga e se move por aí; pelo outro, que podemos trocar e aprender tanto; pela terra, grande mãe. A conexão com o todo”, contou Mônica Casagrande.

O lançamento diversifica sonoridades como “Teus Segredos”, com um beat tribal, “Skin”, no estilo Radiohead, “Abre Caminhos”, com arranjo que combina reggaeton e ijexá, e “Saffuando”, fundamentada no soul brasileiro com ar jazzistico.

Confira o videoclipe de “Amar é uma Revolução”:

Leia Mais
Exposição resgata 50 anos de memória da animação pernambucana