erasto

O músico olindense morreu, aos 70 anos, na noite dessa quinta (27). Ele tinha sofrido um infarto no dia 9 de agosto, quando foi submetido a uma angioplastia. Ele estava internato no Hospital Miguel Arraes, desde o dia 11 de setembro, onde veio a falecer.

Erasto ficou conhecido por trabalhar com nomes importantes da música brasileira e internacional, como Milton Nascimento, Gilberto Gil, Gal Costa e Caetano Veloso, além de Stan Getz e Hermeto Pascoal. Ele era irmão do percussionista Naná Vasconcelos, morto em março deste ano.

O início de sua carreira foi no Rio de Janeiro, onde morou em meados dos anos 1960. Por lá acompanhou no palco estrelas na tropicália. Nos anos 1970 morou em Nova York, onde gravou com Getz o LP Stone Alliance e tocou ao lado de Ornette Coleman. Voltou ao Brasil nos anos 1980 onde trabalhou como arranjador e compositor.

Seu primeiro disco saiu apenas em 2005, Jornal da Palmeira, com produção de Fábio Trummer, da Banda Eddie. Um dos seus maiores sucessos foi “Baile da Betinha”. Veja a repercussão da morte de Erasto.

Leia Mais
Marcelo Jeneci lança edição comemorativa de Feito Pra Acabar com faixas inéditas