Morre Luiz Galvão, fundador dos Novos Baianos, aos 87 anos

Compositor de grandes clássicos do grupo, o músico estava hospitalizado desde o dia 16 de setembro

Amigo de João Gilberto, Luiz Galvão conheceu o pai da bossa nova ainda na adolescência, em Juazeiro. (Foto: Reprodução/Facebook).

Morreu na noite deste último sábado (22), aos 87 anos, o músico Luiz Galvão, fundador dos Novos Baianos. Ele estava internado desde o dia 16 de setembro na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, mas devido a complicações foi transferido para o InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP), também na cidade de São Paulo, onde faleceu.

A morte foi confirmada pelo seu filho Lahirí Galvão, mas a causa não foi divulgada. O adeus ao poeta acontece hoje (24), na capital paulista, no Funeral Arce, em Morumbi, das 14 às 18 horas.

Luiz Dias Galvão nasceu em 22 de abril de 1935, em Juazeiro, na Bahia. Foi ainda na adolescência que Galvão conheceu João Gilberto e a amizade veio a ser uma das mais frutíferas para a música brasileira. Com os Novos Baianos, Galvão lançou o álbum Acabou Chorare, de 1972, no qual foi compositor de grandes clássicos como “Acabou Chorare”, “Preta Pretinha” e “Mistério do Planeta”. Ao todo, foram oito álbuns de estúdio, dois discos ao vivo, e outros dois de reuniões do grupo.

Com informações de G1 e Folha de S.Paulo.

Leia Mais
Banda Coronel Pacheco anuncia hiato junto ao lançamento de “Lá Vai”