O quadrinista e ilustrador norte-americano morreu após uma cirurgia no coração no último dia 2 de dezembro, aos 80 anos. A informação foi divulgada nesta quinta (10) por sua mulher, Dana Corben.

Considerado um dos mestres dos quadrinhos mundiais, Corben ficou conhecido pelo seu estilo expressionista e por seus trabalhos ligados aos gêneros horror e fantasia. Entre seus trabalhos mais conhecidos estão Creepy, Vampirella e Hellboy.

Nascido no dia 1º de outubro de 1940 em Kansas City, Richard Corben começou a trabalhar no final dos anos 1960 em publicações de horror e fantasia. Nos anos 1970 colaborou em títulos como Creepy, 1984 e na prestigiada revista francesa Métal Hurlant, ao lado de nomes como Moebius. Trabalhou ainda para a versão americana do título, a Heavy Metal.

Crítica-HQ: Ragemoor e os delírios de terror de Richard Corben

7HQ lançada pela Mino explora o talento de Corben para criar um bom gibi de horror, monstros e uma pitada de loucura Uma mansão tenebrosa, viva, que ameaça os visitantes que não obedecem aos seus caprichos. Um mordomo lunático, obcecado com seus experimentos com prisioneiros. Um senhor aristocrático com uma paixão tóxica em relação a uma de suas convidadas. Todos esses elementos de terror compõem o quadro insólito da trama de Ragemoor, HQ de Jan Strnad e Richard Corben, lançado […]

Read more

Corben também atuou no mercado mainstream das grandes editoras, como a DC Comics, onde ilustrou Hellblazer e na Marvel Comics, onde atuou HQs do Justiceiro e Motoqueiro Fantasma. Na Dark Horse colaborou com Mike Mignola na série Hellboy. A editora Mino lançou recentemente no Brasil a obra Ragemoor.

Corben entrou para o Will Eisner Hall of Fame em 2012 e recebeu o Grand Prix do Festival de Angoulême, em 2018.

Leia Mais
Biografia em quadrinhos de Jack Kirby chega ao Brasil pela Conrad