, um dos mais importantes quadrinistas argentinos, morreu nesta quarta (30), aos 88 anos, em Mendonza, Argentina. Ele ficou mundialmente famoso por conta de sua personagem , uma garota inteligente, bastante crítica e direta.

Segundo a imprensa argentina, o cartunista sofreu um acidente vascular cerebral nos últimos dias. Mas a causa da morte não foi divulgada oficialmente.

Nascido Joaquín Salvador Lavado, Quino nasceu em 1932 em Mendonza, Argentina, cidade onde voltou a morar em 2017 após a morte da mulher, Alicia Colombo.

Seu nome sempre estará associado à Mafalda, personagem que é ícone do quadrinho argentino. Quino a criou em 1962 em seu primeiro emprego como desenhista publicitário. Em 1964 ela inicia sua tirinha, que fariam sucesso em todo o mundo. Até hoje, a personagem é publicada em mais de 30 idiomas.

A garotinha é conhecida por ser bastante contestadora e serviu de veículo para Quino tecer críticas sobre o capitalismo mundial, hipocrisia do mundo adulto e questões políticas. Seu trabalho era conhecido por ser bastante lúcido, mas também cheio de empatia e esperança.

Quino foi vencedor da medalha da legião de honra, do Governo Francês. (Foto: Augusto Starita / Secretaría de Cultura de la Presidencia de la Nación).
Leia Mais
Patmoz3 lança “O Tempo é Curto” com produção musical de DJ Hum