ze3

O artista pernambucano , falecido 1994 e importante formador da geração 80, ganha mostra retrospectiva depois de longos anos sem exposição no Recife.

No próximo dia 17 de novembro, a Galeria Janete Costa vai receber a exposição 21 Anos sem Zé de Barros, que apresentará 140 obras do artista pernambucano que desde 1996 (dois anos depois do seu falecimento) não tem sua produção apresentada na cidade. A mostra – que conta com o patrocínio do Funcultura – foi idealizada pelo artista Izidorio Cavalcanti e tem curadoria de Joana D´Arc Lima e Sebastião Pedrosa.

ze

Há anos que Izidorio Cavalcanti mantém uma relação próxima com a família de Zé de Barros, em especial com sua irmã Tereza Dias. Após a morte do artista, em 1994, ela ficou responsável por cuidar das cerca de 1500 obras do irmão e ele a ajudou nessa empreitada. “Eu sempre quis levar ao público a produção de Zé de Barros e fiquei muito feliz quando consegui parceiros para essa realização”, diz o artista.

Nascido em 1943, Zé de Barros foi desenhista, pintor, gravador, além de ter atuado como professor na Universidade Federal de Pernambuco no curso de educação artística. Entre 1965 e 1994, realizou uma profícua produção que influenciou uma legião de artistas, em especial aqueles que fizeram parte da geração da década de 1980.

ze2

Sem mais artigos