ze3

O artista pernambucano Zé de Barros, falecido 1994 e importante formador da geração 80, ganha mostra retrospectiva depois de longos anos sem exposição no Recife.

No próximo dia 17 de novembro, a Galeria Janete Costa vai receber a exposição 21 Anos sem Zé de Barros, que apresentará 140 obras do artista pernambucano que desde 1996 (dois anos depois do seu falecimento) não tem sua produção apresentada na cidade. A mostra – que conta com o patrocínio do Funcultura – foi idealizada pelo artista Izidorio Cavalcanti e tem curadoria de Joana D´Arc Lima e Sebastião Pedrosa.

ze

Há anos que Izidorio Cavalcanti mantém uma relação próxima com a família de Zé de Barros, em especial com sua irmã Tereza Dias. Após a morte do artista, em 1994, ela ficou responsável por cuidar das cerca de 1500 obras do irmão e ele a ajudou nessa empreitada. “Eu sempre quis levar ao público a produção de Zé de Barros e fiquei muito feliz quando consegui parceiros para essa realização”, diz o artista.

Nascido em 1943, Zé de Barros foi desenhista, pintor, gravador, além de ter atuado como professor na Universidade Federal de Pernambuco no curso de educação artística. Entre 1965 e 1994, realizou uma profícua produção que influenciou uma legião de artistas, em especial aqueles que fizeram parte da geração da década de 1980.

ze2

Leia Mais
Museu das Favelas abre as portas com exposições e programações especiais