Netflix vai criar série sobre a Chacina da Candelária

Minissérie ficcional será gravada este ano e terá Luis Lomenha como showrunner e Fernando Meirelles como um dos produtores

Foto: Jorge Bispo/Netflix.

A Netflix prepara uma minissérie ficcional sobre a Chacina da Candelária, um dos eventos mais tristes da história brasileira, em que oito jovens foram assassinados na noite do dia 23 de julho de 1993, no Rio de Janeiro. A produção terá Luis Lomenha como showrunner e produção executiva de Alessandra Nascimento, Rodrigo Letier, Roberta Oliveira e Fernando Meirelles.

Dirigida por Lomenha e Marcia Faria, a produção acompanha as 36 horas que antecedem a tragédia pelo ponto de vista de quatro crianças. Oriundos de lares desestruturados, esses jovens encontram nas ruas do Rio de Janeiro, e na companhia mútua, uma forma de tocar a vida e, quem sabe, alcançar seus sonhos e viver aventuras – até terem seus futuros interrompidos por uma chacina de repercussão mundial.

Com título ainda em definição, a minissérie de quatro episódios vai misturar realismo, fantasia e afrofuturismo como uma inovação estética para contar a trajetória de crianças que, nessa narrativa, representam milhões de pessoas que vivem nas ruas das grandes metrópoles brasileiras

“A infância é sinônimo de esperança. É o hoje, o amanhã e o depois. Uma sociedade que se silencia diante da morte de crianças pretas é um agrupamento de desumanos, um sodalício que precisa de um novo começo”, afirma Lomenha, via e-mail.

Para desenvolver o projeto, Lomenha reuniu alguns dos sobreviventes com os roteiristas Renata Di Carmo, João Santos, Luh Maza, Dodo Azevedo e Igor Verde. O roteiro desse drama que cruza cenas de ação, elementos oníricos e realidade surgiu a partir do relato dessas experiências.

Leia Mais
Silvano Santiago é o vencedor do Prêmio Camões 2022