Fotos: Divulgação.
Fotos: Divulgação.

O Museu de Arte Contemporânea de Olinda (MAC) sedia o Janelas Contemporâneas, novo trabalho de Elisa Lobo. A artista reconstruiu clássicos da arte com linhas e bordados. A mostra acontece entre os dias 23 de outubro e 23 de novembro. Entre as obras recriadas em telas, almofadas e móveis de decoração, estaão “Abaporu”, de Tarsila do Amaral, “Mona Lisa”, de Da Vinci e “O Beijo”, Gustav Klimt.

A abertura da mostra acontecerá às 19h desta quarta (23) e irá contar com intervenção do maestro Israel de França, que irá executar peças clássicas e populares no violino ao vivo inspirado pelas obras de Elisa. A entrada é gratuita.

No total, a mostra traz a Pernambuco 30 painéis e uma instalação com esculturas em tecido bordado intitulada “A Água é Viva”. O público também poderá conferir fragmentos da obra da artista como almofadas que recontam a história da arte e que serão comercializadas na Dona Santa e Artefacto, no Recife.

Elisa Lobo nasceu em Presidente Prudente, em São Paulo e teve uma relação muito voltada para as artes cênicas. Ela foi uma das criadoras do grupo de teatro Teto. Formada em Artes Plásticas na Universidade de Brasília (UnB) e FAAP, em São Paulo, desde 1976 Elisa teve sua carreira voltada para a alta costura, tendo atuado com as marcas Giovanna Baby e Cavalera. Há quatro anos iniciou um trabalho de releitura de obras de arte. Entre seus trabalhos estão uma variedade de acessórios e vestuário com almofadas, painéis, poltronas, abajures, tótens, jaquetas, camisas, bolsas, echarpes, e peças customizadas.

O Museu de Arte Contemporânea de Olinda fica na Rua 13 de Maio, na Cidade Alta, no Sítio Histórico de Olinda.

elisa2

elisa3

Leia Mais
A arte do lado de cá de Rômulo Jackson