Novo coletivo FERVE une artistas de RN e Paraíba e lança disco de estreia

Além do trabalho de produção para outros artistas, a FERVE virou também uma banda e um DJ Set

Foto por @luanatayze.

Na busca por mais articulações para diminuir as fronteiras e ampliar possibilidades do que é feito no Nordeste, produtores, músicos e ativistas de Paraíba e Rio Grande do Norte criam a FERVE, um misto de banda e coletivo artístico. O trabalho de estreia acaba de sair pelo selo DoSol.

“Não é só um encontro entre produtores e beatmakers, é também uma descoberta de que estamos muito mais perto do que imaginamos no conceito, nas ideias e até na distância física”, comenta Anderson Foca, um dos membros.

Os primeiros passos da FERVE foram dados ainda em 2018 na Red Bull Station em São Paulo, numa residência artística. O grupo de Nordeste que se reuniu para trabalhar contava com Foca, Chico Correa, Gabriel Souto, Jéssica Caitano, Wilson Batata, Teago Oliveira e ainda recebeu gente como Luê, Luísa e os Alquimistas, Felipe Cordeiro, entre outros nomes da cena da música tropical brasileira. Nesse primeiro movimento foram criadas mais de 20 ideias de faixas e beats que acabaram virando canções de bandas como Luísa e os alquimistas, Jéssica Caitano e Orquestra Greiosa.

No começo de 2020, portanto antes da pandemia ser uma realidade, depois de passar por um processo de incubação das ideias, o grupo se reuniu presencialmente para definir as diretrizes agora com Anderson Foca, Guirraiz, e Daniel Jesi.

Além do trabalho de produção para outros artistas, a FERVE virou também uma banda e um DJ Set e prepara o lançamento do seu primeiro EP. “Estamos ansiosos por esse trabalho, serão faixas inéditas com participações do Sebastianismos (Francisco El Hombre), Ângela Castro (Orquestra Greiosa), Playboi Zuka (Portugal), Filosofino e Michelle Mendez (Mandale Mecha). Completamente insano produzir a distância mas deu muito certo”, diz Guirraiz.

Nos trabalhos de produção que já começaram durante a pandemia está o novo álbum de Txio Paulinho (Dusouto), Dega (RN), Bia e os Becks (PI) e a pré-produção do novo álbum da Orquestra Greiosa (RN). “Estamos num ritmo muito sólido de produção nesse momento, finalizamos o álbum de Txio Paulinho e estamos concentrados em novos projetos, além do EP. Tem sido um aprendizado esse trabalho coletivo, além de render bem mais que um processo individual”, comenta Daniel Jesi.

O EP da FERVE “Liberdade Pra Falar” já está disponível em todas as plataformas digitais.

Leia Mais
Flip homenageia Maria Firmina dos Reis e anuncia principais convidados