O selo nordestino “CALOOR record” estreia neste mês com o lançamento da música “Cloroquina ina ina”, da banda brasiliense , em parceria com o baiano Lucas Santtana e participação da cantora potiguar Luísa Nascim (da banda Luísa e os Alquimistas).

Sob a direção artística do DJ e radialista , o selo fonográfico pretende apresentar, promover e fortalecer a música pop brasileiro. Segundo o texto de apresentação, a marca do selo é o “pop tropical brasileiro, dançante, divertido e consciente”.

“O conceito de pop tropical se alinha a uma cena brasileira, que se fortalece ao redor de suas próprias características conceituais – abandonando os padrões de influência anglo-americana, sobretudo o eurocentrismo do rock – e percebe o protagonismo de suas sonoridades periféricas, tradicionais e autóctones, criando produtos que não têm exatamente uma unidade estética, mas soam como um Brasil contemporâneo, pop e divertido, sem deixar de ser consciente de suas questões sociais”, descreve Patricktor4.

Ouça mais novidades musicais na nossa página Novos Sons!
Leia mais críticas de novos discos aqui na Revista O Grito!

A proposta do selo é lançar trabalhos que remontam à identidade brasileira, somados a batidas, melodias e timbragens, como o pagodão baiano, guitarrada paraense, o groove altamente dançante do funk e do bregafunk, entre outros.

Até o final do ano, outros lançamentos estão previstos pelo Caloor. Entre eles, uma participação entre o guitarrista paraense Felipe Cordeiro e o pagodão baiano do Psirico, uma realização em parceria com o selo pernambucano Estelita, além de músicas com a cantora goiana MEL e DJ Patricktor4 e o guitarrista baiano Jotaerre.

Leia Mais
A Outra Banda da Lua une rock e afropsicodelia em EP que marca nova fase