Foto: Iara Lima/Especial para O Grito!.

Foto: Iara Lima/Especial para O Grito!.

Três Tias, uma lanchonete incrível no meio do Vuco-Vuco

Por Iara Lima

Sabe o vuco-vuco, aquela definição pro imenso buraco negro que liga o Recife ao maravilhoso universo paralelo de São José? Adoro. Não troco por qualquer shopping asséptico nessa vida besta. Lá se descobre tudo o que não se precisa e é um misto de passeio histórico com experiência antropológica e compraterapia. Um delírio. Pelo menos pra mim, que frequento não só nas prévias carnavalescas, mas ao longo do ano todo.

Tá bom, eu reconheço que o vuco-vuco é só pros fortes (ou pros insanos). Calor do Senegal, a massa de pessoas, o cheiro do resto da xepa da feira que se mescla com o do esgoto e odor da turba, além dos gritos dos mascates. Mas é aqui – e ali – que se encontram verdadeiras joias desse maravilhoso universo das Repúblicas Unidas de São José.

A lanchonete Três Tias é uma delas. A dica veio de uma amiga estilista que bate muita perna por lá, a Kinha. Numa dessas ela trombou com essa lanchonete incrível e me deu a dica. Sabe os chineses que se proliferam no Recife? A lanchonete em questão é repleta de guloseimas dedicadas a essa turma que não se adaptou à gastronomia local ou pros que querem matar as saudades da Terra Natal (em 2008 as estatísticas já falavam em mais de dois mil imigrantes chineses em Pernambuco). E nada, por lá, de fato é igual ao que provamos nos restaurantes chineses daqui em questão de paladar.

O ambiente limpo e deliciosamente barato. Dona Fabiana – nome aportuguesado da chinesa à frente do estabelecimento – mal fala português apesar de seus 30 anos no Brasil. Mas é de uma simpatia ímpar e sugere – naquela tentativa de português caricato – os pratos da casa. São poucos e divinos. Um Yakissoba por R$ 12, uma porção de seis unidades do melhor guioza de carne que já provei na vida por R$ 5. Uma espécie de esfiha de carne e repolho no vapor. Um delicioso bolinho com recheio de abacaxi por R$ 3 e outras opções de mimos pro paladar.

Amo chás gelados e aqui é o universo paralelo deles. Tem desde o preto com limão por 4 Dilmas a versões mais elaboradas com sagu, cranberry, blueberry, amora, menta ou romã. Ainda há as versões de chá preto com leite ou chá preto com leite sabor de coco. Fiquei me devendo o pastel de forno de frango com curry e a versão deles de bolo de maracujá.

Fomos eu e uma amiga e após uma porção de yakissoba (super leve, esqueça tudo o que já provou antes), duas de guioza, um chá, um refrigerante e um bolinho pagamos – cada uma – R$ 15 Dilmas. Não me senti à vontade pra escarafunchar o motivo do nome, só descobri o seguinte: dona Fabiana mora há 10 anos do Recife e esse endereço do Três Tias existe há apenas quatro meses. Então anota aí: Rua São José do Ribamar, 195. Sabe não? Rua paralela à rua das Calçadas? Continua sem saber? Bota aí no Google Maps que vale a visita.

lanchonete

Sem mais artigos