Este é o nosso novo guia de lançamentos de quadrinhos lançados ao longo do ano. Claro que não daríamos contar de acompanhar todas as novidades que chegam ao mercado editorial todos os meses, mas tentaremos aqui destacar obras que valem a pena nos mais diferentes gêneros e estilos. A ideia é servir como um radar do que vem sendo produzido e lançado por aqui, desde trabalhos independentes até títulos de grandes editoras.

Além da nossa já tradicional lista dos melhores quadrinhos do ano queremos comentar mês a mês o que vem sendo produzido de interessante em nosso mercado.

Esperamos que curtam a curadoria de gibis que elencaremos por aqui todos os meses. Mas aproveitamos para pedir uma ajuda: se você é quadrinista e quer ter seu trabalho exposto aqui neste Guia, manda um e-mail pra contato@revistaogrito.com com release (informações básicas sobre a obra, como número de páginas, sinopse, preço, data de lançamento e também imagens em alta definição).

E para os leitores, um aviso importante: apoie sua comic-shop preferida. Se a sua cidade não possui uma loja de quadrinhos que dê conta desses lançamentos, vale a pena conhecer locais que atendem todo o Brasil, como a Comix, a Ugra Press, a Itiban, entre outras. Este link aqui traz os endereços das lojas parceiras da Plaf, que podem ajudar. Vale também ir atrás das lojas das próprias editoras, que geralmente trazem bons descontos, sobretudo com títulos em pré-venda. E no caso dos gibis independentes, os autores geralmente realizam vendas diretas, sejam pela redes sociais ou lojas próprias.

Sem mais delongas, com vocês o nosso Guia do mês de fevereiro de 2021.

Estranhos no Paraíso Vol. 6, de Terry Moore (Devir)

Para quem é fã do trabalho de Terry Moore, este lançamento é histórico. É a primeira vez que a série Estranhos no Paraíso é finalizada no Brasil. E em grande estilo: foram seis volumes em capa dura lançados pela Devir que reúnem todas as edições do título original norte-americano. A HQ, que é um marco das narrativas LGBTI+ no mercado mainstream americano, saiu por aqui por diferentes editoras, nos mais variados formatos, o que dificultava a vida de quem queria acompanhar a saga do trio amoroso Katchoo, David e Francine. | Tradução de Guilherme Miranda. 342 páginas, R$ 115.


Guarani – A Terra Sem Mal, de Diego Agrimbau e Gabriel Ippoliti (Comix Zone)

Um dos episódios mais tristes da América Latina é retratado neste gibi argentino de Diego Agrimbau e Gabriel Ippóliti. A obra registra, a partir das memórias do fotógrafo francês Pierre Duprat, o massacre de crianças que foram ao front durante a Guerra do Paraguai. Mesmo sem homens em idade para lutar, o governo paraguaio recusava-se a se render e por isso enviou 3 mil garotos para lutar contra 20 mil soldados brasileiros. Até hoje o dia 16 de agosto é celebrado no Paraguai como Dia das Crianças. A obra faz parte de um excelente momento das HQs latinas no mercado brasileiro. | Tradução de Thiago Ferreira. 128 páginas, R$ 84,90.


Meu Mundo Versus Marta, de Paulo Scott e Rafael Sica (Quadrinhos na Cia/Companhia das Letras).

A Companhia das Letras retomou seu projeto editorial de unir nomes da literatura brasileira contemporânea com quadrinistas neste Meu Mundo Versus Marta. Trata-se de uma HQ distópica em uma terra do futuro. Planeta Terra. Diz a sinopse: Época e lugar desconhecidos. Esta é a história de um pacto de equilíbrio sutil. De um lado, os ameaçados, do outro, a ameaça ― da qual, apesar dos anos de convívio, das tentativas de maior aproximação, ainda pouco se sabe. | 160 páginas, R$ 84,90.


Capa da edição original americana.

Marvel Teens :Ms Marvel: Kamala Khan, de G. Willow Wilson e Adrian Alphona e Jake Wyatt (Panini)

A Panini segue com sua série bem-sucedida voltada para jovens e novos leitores de super-heróis. Além deste Marvel Teens, a editora ainda publica a coleção DC Kids e DC Teens. A diferença é que, ao contrário das graphic novels originais da Distinta Concorrência, o selo Marvel Teens republica histórias com apelo aos leitores adolescentes. Este gibi de Ms. Marvel saiu originalmente por aqui em encadernados, mas chega em boa hora neste novo formato, pois vai aproveitar o hype da nova série da heroína que irá estrear no Disney+. Escrita por G. Willow Wilson, essa HQ apresenta a carismática Kamala Khan, a nova Ms Marvel. Vale muito a pena. | Tradução não informada. 256 páginas, R$ 34,90.

Crítica-HQ: Miles Morales segue relevante na busca por uma Marvel mais diversa e interessante

Crítica-HQ: Miles Morales segue relevante na busca por uma Marvel mais diversa e interessante8.5MILES MORALES: HOMEM-ARANHABrian Michael Bendis, Sara Pichelli, Chris Samnee, David Marquez [Panini Comics, 232 páginas, R$ 34,90 / 2020]Tradução de Mario Luis C. Barroso Miles Morales é hoje um dos personagens mais populares da Marvel Comics, sobretudo do sucesso de Homem-Aranha no Aranhaverso, animação vencedora do Oscar protagonizada por ele. Esse sucesso justifica mais uma republicação com a origem do herói criado por Brian Michael Bendis e […]

Read more


Guarda Lunar, de Tom Gauld (Todavia)

Tom Gauld é um fenômeno. Suas tiras minimalistas se tornaram um sucesso, sobretudo a sua série sobre escritores e leitores. Depois de lançar o ótimo Golias, a Todavia traz ao Brasil Guarda Lunar, obra de Gauld que acompanha a vida solitário de um policial na Lua. A partir desse mote, o autor reflete sobre absurdos da vida, questões do cotidiano e também sobre a nossa relação com a solidão. | Tradução de Hermano Freitas. | 96 páginas, R$ 54,90.

HQ Golias, de Tom Gauld, recria conto bíblico para falar do absurdo da guerra

Minimalista e com um poder brilhante de síntese, o quadrinista escocês traz ainda metáforas para o mundo atual

Read more


Capa da edição americana.

Jovens Titãs: Mutano, de Kami Garcia e Gabriel Picolo (Panini)

Depois da ótima Jovens Titãs: Ravena, a escritora Kami Garcia e o desenhista brasileiro Gabriel Picolo retornam com mais um álbum original da DC Teens, desta vez destacando o personagem Mutano. Esse selo voltado para adolescentes tem gerado muitas das melhores histórias de super-heróis publicadas atualmente, vale a pena ir atrás. | Tradução não informada. 256 páginas, R$ 34,90.


Capa da edição americana.

DC Kids Lanterna Verde: Legado, de Minh Iê e Andie Tong (Panini)

Outra HQ do selo jovem da DC Comics que foi bastante elogiado lá fora. Traz a origem de um novo Lanterna Verde, Tai Pham, garoto de treze anos que herda o anel de sua avô. Quem assina o roteiro é o premiado escritor Minh Lê, com desenhos de Andie Tong. | Tradução não informada. 144 páginas, R$ 24,90.


Oleg, de Freederik Peeters (Nemo)

Freederik Peeters apresenta a continuação de sua elogiada HQ Pílulas Azuis, uma obra delicada sobre a convivência com o HIV. Ainda autobiográfico, o autor, no entanto, decidiu assumir uma nova persona, Oleg. A partir dele, conhecemos mais do seu universo: a esposa, com quem compartilha a existência há duas décadas, e sua filha, agora em plena adolescência. | Tradução de Fernando Scheibe. 184 páginas, R$ 54,90.


Tomie Vol 1 (Pipoca e Nanquim) e Gyo (Devir), de Junji Ito

Um dos maiores mestres do terror do mangá japonês ganha nada menos que dois lançamentos no Brasil neste mês de fevereiro. Tomie é a primeira obra do autor e fala de uma garota misteriosa que desperta sentimentos assassinos (contra si própria) nos homens. Já Gyo é versão de Ito para as histórias de monstros (neste caso específico, assustadores peixes com pernas!). Tomie: Tradução de Drik Sada, 376 páginas, R$ 64,90; Gyo, tradução de Arnaldo Oka, 408 páginas, R$ 78.


Red Sonja  – A Balada da Deusa Ruiva e a Sombra do Abutre, de Roy Thomas, Robert E. Howard, Esteban Maroto, Santi Casas (Pipoca e Nanquim)

Red Sonja, uma das heroínas mais famosas do universo de Conan, o Bárbaro, está de volta ao Brasil em uma edição inédita no mundo, que reúne o clássico conto de criação da personagem e um novo álbum que reúne os artistas que popularizaram e eternizaram a guerreira há mais de 40 anos, Roy Thomas e Esteban Maroto, trabalhando juntos novamente, ao lado do artista espanhol Santi Casas. | Tradução de Alexandre Callari. 116 páginas, R$ 69,90.


Monster Kanzenban 8, de Naoki Urasawa (Panini)

Penúltimo volume da ótima série Monster, de Naoki Urasawa, que a Panini vem lançando no formato Kanzenban, com mais histórias por edição e capa dura. Com o sucesso desse título, esperamos que outras obras do autor também ganhem reedição com esse mesmo tratamento, a exemplo de 20th Century Boys e Pluto.


Capa da edição americana.

Os Eternos Omnibus, de Jack Kirby (Panini)

Aproveitando o filme d’Os Eternos, que será lançado este ano, a Panini lança mais um Omnibus com o trabalho de Jack Kirby junto ao título. O formato Omnibus é voltado para o colecionador hardcore: são edições luxuosas e gigantescas, capa dura, com muitas histórias por volume e por isso possuem preço elevadíssimo. Já saíram por aqui edições desse tipo de Conan – O Bárbaro e Quarteto Fantástico de John Byrne. | 392 páginas, R$ 139,90


Os Mitos de Lovecraft, Vários Autores (Skript)

2021 segue com o hype de H.P. Lovecraft em alta. Nesta antologia, vários autores reimaginam os mitos do autor, como Danilo Beyruth, Orlandeli, Salvador Sanz, Alexandre Callari, Alice Monstrinho, e Veronica Berta, entre outros. | 150 páginas, R$ 99.


E aí, qual quadrinho vai entrar na sua pilha de leitura este mês?

Os 30 Melhores Quadrinhos de 2020

Por Paulo Floro, Alexandre Figueirôa, Rafaella Soares, Tulio Vasconcelos. Edição por Paulo Floro. Arte da capa por Rogi Silva. No ano em que ficamos isolados por grande parte do tempo, os quadrinhos certamente foram uma companhia importante. Neste ano da peste, dos milhares de mortos pelo vírus e pelo descaso, as obras acabaram refletindo esse espírito do tempo. Porém, a diversidade foi enorme, indo do escapismo aos dramas históricos, passando pela aventura, terror e humor. Em 2020 também vivenciamos o […]

Read more

Leia Mais
Morre Cristina Breccia, quadrinista e ilustradora argentina, aos 70 anos