O duro páreo entre Boyhood, Birdman e Grande Hotel Budapeste. (Fotos: Divulgação).

O duro páreo entre , e Grande Hotel Budapeste. (Fotos: Divulgação).

O trava uma batalha dura este ano: manter a relevância em meio a uma crise da própria indústria. Com baixa representatividade de negros, mulheres e grupos étnicos, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood também se vê envolta em denúncias de baixa diversidade. Tentando conciliar longas populares com produções sofisticadas e de apelo artístico fiel ao seu escopo de quase 90 anos, a maior festa do cinema quer mostrar que ainda é relevante.

O Oscar deste ano acontece neste domingo (22), às 22h, com transmissão ao vivo na TNT. A Revista O Grito! faz a cobertura em tempo real do evento pelo Twitter (@revistaogrito).

Leia Mais
Sniper Americano é Eastwood pró-guerra ao terror
Os indicados completos deste ano
A Teoria de Tudo: A vida privada de um gênio
Jogo da Imitação traz retrato comedido de personagem incrível
A crítica sagaz de Birdman
O Grande Hotel Budapeste, de Wes Anderson
Foxcatcher é retrato deprê de uma obsessão
O lado cru da Rússia em Leviatã

Neste ano dois filmes ousados disputam diretamente o maior prêmio: Birdman e Boyhood. A indicação dessas duas produções mostra o interesse da Academia em forçar um pouco os limites em relação às escolhas mais conservadoras do passado.

Boyhood, dirigido por Richard Linklater, é um experimento que levou 12 anos para ser concluído e é algo inédito nas telas. O diretor decidiu abandonar a famosa catarse tão comum nos dramas para mostrar a narrativa de pessoas comuns. Já Birdman, de Alejandro González Iñárritu é uma crítica mordaz à indústria do entretenimento. E também vai além na sua forma ao trazer um plano sequência falso, alguma metalinguagem e diversos truques de cena.

Mas, além disso, a premiação segue previsível com produções feitas exatamente para acumular prêmios. São os chamados Oscar-bait (iscas do Oscar). Esses longas são desenhados para cair no gosto da própria indústria e costumam estrear quase todos na mesma época, entre outubro e dezembro. Com exceção dos indicados a melhor filme estrangeiro, são produções que acabam freando na inovação para cativar votantes da temporada de premiações. Há exceções, sabemos, mas as diversas convenções do Oscar facilitam as previsões.

A mesma festa

Neste ano, a festa contará com a apresentação de Neil Patrick Harris, que precisa repetir o feito de Ellen Degeneres, no ano passado, que rendeu a maior audiência da premiação em 10 anos, após um período de declínio. Ellen entendeu que o Oscar hoje é mais um espetáculo que serve às redes sociais do que uma celebração do cinema em si. Por isso ela mirou na sua real audiência e deu a relevância que a premiação buscava.

E fez isso sem mexer na proposta do prêmio já entronizada na cabeça das pessoas há quase 90 anos: mais de três horas de duração, discursos mais ou menos emocionados, a velha frase “nossa, isso é pesado” ao segurar a estatueta, alguns números musicais e clipe com os mortos no ano passado. As pessoas esperam todo ano por esse folclore. O que a Academia precisa estar atenta é tornar os filmes indicados tão relevantes quanto a festa.

Ajudando o seu bolão

A esta altura do campeonato a única pergunta que importa é saber quais prêmios Birdman e Boyhood levarão para casa. A temporada de premiações não beneficiou nenhum longa mais do que o outro. Por isso, será uma noite emocionante até os minutos finais. Com vocês, a nossa previsão do prêmio de acordo com a trajetória da temporada até aqui.

boyhood-full

MELHOR FILME
Quem ganha: Boyhood
Quem deveria: Boyhood
Quem pode: Birdman ou Sniper Americano

Boyhood e Birdman são ambos experimentais, mas Boyhood tem uma narrativa mais humana, o que pode cativar os votantes desta categoria. No entanto, Birdman tem, digamos, 50% de chance de sair vitorioso dado sua trajetória nos prêmios da indústria: levou o DGA (do sindicato dos diretores), PGA (dos produtores) e SAG Awards (atores). Já Boyhood saiu com o Globo de Ouro, apesar de não concorrer diretamente uma vez que ganhou como melhor longa de drama. No entanto, o prêmio do BAFTA lhe deu mais chances. Nos últimos anos, a premiação inglesa tem pautado seus colegas americanos mais do que a própria indústria dos EUA. A zebra seria Sniper Americano, um filme patriótico e pró-Guerra ao terror, em um período em que os EUA estão às voltas com novas ameaças de terrorismo pelo mundo.

boyhood-richard-linklater2

DIREÇÃO
Quem ganha: Richard Linklater
Quem merece: Richard Linklater
Quem pode: Alejandro González Iñárritu

Linklater ganhou o Globo de Ouro, o Critic’s Choice, o prêmio dos críticos de Los Angeles, Nova York, além do BAFTA. Ele merece o prêmio tanto pelo empreendimento que foi Boyhood, mas pela empatia que conseguiu imprimir no filme. Já Iñárritu ganhou o DGA. Este prêmio do sindicato já antecipou nove dos 10 últimos vencedores do Oscar, com exceção de Ben Affleck, que foi esnobado pela Academia com seu Argo.

still alice

MELHOR ATRIZ

Aqui não tem para ninguém, ok? Marquem aí no bolão que a vencedora será Julianne Moore. Ela já foi indicada cinco vezes sem vencer nenhuma. Agora conta a seu favor quatro competidores nem de longe brilhantes. Na realidade, esta é uma das categorias bem mediana em comparação a anos anteriores. Moore venceu tudo nesta temporada: Globo de Ouro, BAFTA, SAG Awards e o Critic’s Choice.

Quem ganha: Julianne Moore
Quem merece: Julianne Moore
Quem pode: Ninguém mais. Talvez Reese Whiterspoon, que se jogou em um papel totalmente Oscar-bait, mas, hum, não.

teoria de tudo2

MELHOR ATOR

Eddie Redmayne venceu tudo até agora. Ele realmente está muito bom na pele do físico Stephen Hawking em A Teoria de Tudo, filme inglês super quadrado com a cara do Oscar. Ele venceu o Globo de Ouro e o SAG Awards. No entanto, há um lobby forte para Bradley Cooper, que vive o franco-atirador Chris Kyle em Sniper Americano. O personagem real se tornou um herói nos EUA e o filme está sendo um sucesso de bilheteria. Cooper, que também produziu o filme, já tem três indicações sem nunca ter vencido nenhuma. Já Michael Keaton, que faz seu retorno em grande estilo, ganhou o Critic’s Choice, mas é pouco provável que leve.

Quem ganha: Eddie Redmayne
Quem merece: Eddie Redmayne
Quem pode: Bradley Cooper

o-PATRICIA-ARQUETTE-570

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Patricia Arquette está isolada nesta categoria. Venceu o Globo de Ouro, BAFTA, SAG Awards e Critic’s Choice. Sua interpretação foge do convencional para o Oscar, ou seja: arroubos dramáticos, transformação física ou outra muleta de interpretação. Ao contrário, ela tornou verossímil o papel de uma mulher em seus altos e baixos na criação de duas crianças da infância à juventude em Boyhood. Em pé de igualdade nesta categoria temos apenas Laura Dern, por Livre. De resto, qualquer outra vitória seria injustiça (Meryl Streep de bruxa indicada, por favor…!)

Quem ganha: Patricia Arquette
Quem merece: Patricia Arquette
Quem pode: Emma Stone (votantes tendem a privilegiar atrizes jovens nesta categoria, vai entender)

Whiplash (2014) -- Screengrab from exclusive EW.com clip.

MELHOR ATOR COADJUVANTE

J.K. Simmons, que já fez de um tudo no cinema e nunca ganhou nada, vive seu melhor momento na carreira por causa de Whiplash, um filme que ganhou destaque no Oscar este ano à força de seu hype. Seu maior competidor é Edward Norton, por Birdman.

Quem ganha: J.K. Simmons – Whiplash
Quem merece: Ethan Hawke – Boyhood
Quem pode: Edward Norton – Birdman

OGrandeHotelBudapeste-resenha_zpse47c0f65.jpg~original

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Birdman e Boyhood, por serem os principais concorrentes, são os favoritos nesta categoria. Mas a vitória de no BAFTA pode gerar uma zebra. Além disso, esta categoria é uma válvula de escape para a Academia se redimir e premiar diretores mais inovadores, mas sem apelo mainstream. Já ganharam nomes como Woody Allen, Quentin Tarantino, Pedro Almodóvar. Agora pode ser a chance de Wes Anderson.

Quem ganha: O Grande Hotel Budapeste
Quem merece: O Abutre
Quem pode: Birdman ou Boyhood, se o Oscar for previsível

whiplash3

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

A Teoria de Tudo ganhou o BAFTA, mas há grandes chances de Whiplash sair vencedor pelo seu já citado hype entre os votantes. É uma das categorias mais difíceis de prever este ano. Se o Oscar decidir seguir seu estilo, o vencedor pode ser O Jogo da Imitação, por se tratar de uma narrativa mais clássica, nos moldes ingleses tão apreciado pela Academia.

Quem ganha: Whiplash
Quem merece: Difícil…
Quem pode: O Jogo da Imitação, A Teoria de Tudo

como treinar

ANIMAÇÃO

Como o melhor filme do ano passado no gênero, Uma Aventura Lego, foi solenemente ignorado, a categoria tornou-se bem fraca, e por sua vez difícil de prever. O grande favorito é Como Treinar Seu Dragão 2, que ganhou o Globo de Ouro. No entanto, por ser uma continuação, seu apelo é fraco (apenas Toy Story 3 é exceção nesta regra). Neste ano, poderemos ver uma surpresa aqui e ver o belo e aclamado pela crítica O Conto da Princesa Kaguya vencer.

Quem ganha: Como Treinar Seu Dragão 2
Quem merece: Uma Aventura Lego O Conto da Princesa Kaguya
Quem pode: O Conto da Princesa Kaguya

citizenfour

MELHOR DOCUMENTÁRIO

A categoria este ano está recheada de boas produções, todas bem elogiadas pela crítica especializada. Pelo timing do assunto, Citizenfour, sobre os bastidores da espionagem da NSA, deve vencer.

Quem ganha: Citizenfour
Quem merece: Citizenfour
Quem pode: Virunga

ida

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

Outra categoria difícil. Ida vem liderando bolsas de apostas e tem recebido artigos a seu favor na imprensa especializada. Já Leviatã ganhou o Globo de Ouro. No entanto, Relatos Selvagens apareceu nas últimas semanas como grande competidor.

Quem ganha: Ida
Quem merece: Leviatã
Quem pode: Relatos Selvagens

Selma

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

A Academia vai se redimir do papelão que foi indicar Selma, sobre Martin Luther King Jr., em apenas duas categorias: esta e Melhor Filme. A música “Glory”, de John Legend e Common, deve sair com o prêmio.

Quem ganha: “Glory”
Quem merece: “Glory”
Quem pode: “Everything Is Awesome” de Uma Aventura Lego

20140113-grand-budapest-hotel-tony-revolori-saoirse-ronan

MELHOR TRILHA SONORA

Alexander Desplat concorre com ele mesmo nesta categoria, por Jogo da Imitação e O Grande Hotel Budapeste. Mas indicações duplas costumam “cancelar” uma possível vitória. Neste quesito o belo trabalho de Jóhann Jóhannsson em A Teoria de Tudo pode se dar bem.

Quem ganha: O Grande Hotel Budapeste
Quem merece: O Grande Hotel Budapeste
Quem pode: A Teoria de Tudo

CATEGORIAS TÉCNICAS

Birdman, pelo seu preciosismo, deve vencer diversas categorias técnicas. No entanto, Mr. Turner, que chegou ao Oscar apenas por essa via, apesar de ter sido selecionado para o Festival de Cannes, pode surpreender.

birdman_

FOTOGRAFIA

Quem ganha: Birdman
Quem merece: O Grande Hotel Budapeste
Quem pode: Mr. Turner

boyhood

EDIÇÃO

Quem ganha: Boyhood (12 anos, afinal)
Quem merece: Boyhood
Quem pode: Birdman (looongo plano sequência fake, afinal)

OGrandeHotelBudapeste-resenha_zpse47c0f65.jpg~original

MELHOR FIGURINO

Quem ganha: O Grande Hotel Budapeste
Quem merece: O Grande Hotel Budapeste
Quem pode: Mr. Turner

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM

Quem ganha: O Grande Hotel Budapeste
Quem merece: O Grande Hotel Budapeste
Quem pode: Foxcatcher

MELHOR DESENHO DE PRODUÇÃO

Quem ganha: O Grande Hotel Budapeste
Quem merece: O Grande Hotel Budapeste
Quem pode: Caminhos da Floresta

sniper2

MELHOR EDIÇÃO DE SOM

Quem ganha: Sniper Americano
Quem merece: Birdman
Quem pode: Interestelar

whiplash3

MELHOR MIXAGEM DE SOM

Quem ganha: Whiplash
Quem merece: Birdman
Quem pode: Sniper Americano

interstellar-christopher-nolan

MELHORES EFEITOS VISUAIS

Quem ganha: Interestelar
Quem merece: Interestelar
Quem pode: Guardiões da Galáxia

OS CURTAS

Aqui estão os filmes que ferram os bolões ao redor do mundo. Como é difícil de ter acesso a esses filmes e eles não são exibidos comercialmente em sua maioria, a curadoria e votação ficam restritos a um grupo seleto. No entanto, com alguma pesquisa, até estas categorias são possíveis de prever. Isto porque os votantes se baseiam mais do que nunca na opinião de críticos na hora de escolher esses vencedores.

Vamos lá:

phone call

MELHOR CURTA-METRAGEM DE FICÇÃO

Quem ganha: The Phone Call
Quem pode: Boogaloo and Graham

MELHOR CURTA DOCUMENTÁRIO

Quem ganha: Crisis Hotline: Veterans Press 1 (segundo o Metacritic: 72% de chance)
Quem pode: Joanna (23%)

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO

Quem ganha: Feast (Segundo 72% dos críticos compilados no Metacritic)
Quem pode: The Dam Keeper (17%)

Sem mais artigos