Divulgação.

Pabllo Vittar lança nesta sexta (4) seu novo álbum, Não Para Não com participações de Dilsinho, Ludmilla e Urias. O trabalho une diversas referências musicais que se transformam dentro do pop de Pabllo, desde technobrega, axé, sertanejo, eletrônico e electropagode.

“O disco foi pensado como uma noite comigo: tem música pra se acabar de dançar, música pra chorar pelo boy lixo, enfim, tá incrível”, promete a cantora, por e-mail. Produzida, mais uma vez, pelo Brabo Music Team (BMT), mesmo time do primeiro álbum, a Pabllo de Não Para Não tem sua potência concentrada num disco que não vai além dos 27 minutos de duração.

O disco chega em meio a uma ascenção de Pabllo Vittar ao primeiro escalão do pop brasileiro. Ela estourou no ano passado com o disco Vai Passar Mal, um trabalho que conquistou um sucesso até então improvável dentro do mercado fonográfico brasileiro. Pabllo tornou-se um fenômeno cultural, o que ultrapassa – e muito – suas conquistas de mercado.

Hoje no Brasil praticamente todo mundo tem uma opinião formada sobre a cantora. Isso acabou dando mais visibilidade aos artistas LGBTQI+, da qual Pabllo se orgulha em representar.

Não Para Não teve já um single lançado, “Problema Seu”, que ultrapassou a marca de 40 milhões de execuções no streaming. O disco completo pode ser ouvido em todas as plataformas digitais, além do YouTube.

Leia Mais
Longa Fim de Semana no Paraíso Selvagem, do pernambucano Severino, faz sua estreia na Mostra de Cinema de SP