Foto: Tiago Chediak.
Foto: Tiago Chediak.

Natural de Recife e carioca de coração, Vinicius Castro é radicado em Nova York, cidade que inspirou seu novo projeto, Broken Machine Project.

O recém-lançado projeto traz nove poemas do americano Patrick Phillips em forma de canções de rock, folk e jazz com um toque da musicalidade brasileira, contando com a participação de nove cantores da cena independente de Nova York. O trabalho encontra-se disponível nas principais plataformas de música digital.

“O Broken Machine Project é o meu primeiro álbum no qual eu não assino nenhuma letra. Trabalhei exclusivamente com música: melodias, harmonias, arranjos, instrumentos. Isso foi muito libertador e ao mesmo tempo uma continuação e uma ruptura com o que eu vinha fazendo. Uma continuação porque a letra continua sendo o principal elemento das minhas obras, e uma ruptura porque dessa vez eu tive que vestir o eu-lírico de outrem e me entregar a esse universo poético”, disse Castro, por e-mail.

Muito mais do que apenas musicar poemas, um dos objetivos do projeto é refletir a música americana. Talvez por isso as canções tenham sido gravadas gravadas inteiramente nos apartamentos dos músicos novaiorquinos. Vinicius Castro levou seu estúdio móvel para porões, quartos e áticos no Brooklyn, Bronx e Queens.

Mirando no futuro, Vinicius já planeja os próximos passos trazendo o que ele aprendeu para trabalhos no Rio. “Penso em passar alguns meses no Brasil gravando o disco novo do meu grupo CRIA, que se chamará ‘Criaturas’ e também matando as saudades de amigos e família”, conta ele. Mais detalhes dos projetos do músico em seu site oficial.

Ouça:

Leia Mais
Daniel Johns, do Silverchair, retorna mais experimental em FutureNever