Foto: Beto Figueiroa.

Pioneiros no reggae pernambucano, a Kaya na Real fez carreira nacional na década de 1990 abrindo shows dos maiores nomes do gênero como Alpha Blondy, The Wailers, Jimmy Cliff, Paralamas do Sucesso e Culture. Após mais de 20 anos de sua fundação, o grupo se reúne com o núcleo de sua formação original e toca no Xinxim da Baiana, nesta sexta (16 de junho), a partir das 22h, onde lança o novo disco, Sinta A Outra Realidade.

O evento conta ainda com discotecagem de Catarina Dee Jah e Coletivo Carranca. Os ingressos custam R$ 10, à venda no local.

Com nove faixas autorais, tocam na gravação, além da formação clássica composta por Alexandre MMR (vocal), Rob e Kiko Meira (baixo e bateria) e Fred Santos (percussão), os músicos Bactéria (sintetizador), Renato Blues (guitarra) e Guaratã Almeida (teclado). A produção é assinada por Rodrigo Araújo com gravação do Casona Estúdio, que também formaliza a mixagem ao lado de Buguinha Dub e masterização de Adelmo Tenório. A arte do álbum é do ilustrador Greg.

Entre os convidados especiais, Gilú Amaral (Orquestra Contemporânea de Olinda), Djalma Rodrigues (AMP), Márcia Lima, Gustavo Albuquerque e Andrét Oliveira. “Coqueiros”, quarta faixa do disco, foi regravada pela banda Eddie em seu primeiro álbum, o “Sonic Mambo”.

A Kaya na Real surgiu em 1994, quando transitava nos mesmos palcos de bandas em plena efervescência do Mangue. Atuantes até o início dos anos 2000, abriu shows de grandes nomes nacionais e internacionais. Participou de duas coletâneas nacionais lançadas pela extinga gravadora Paradoxx Music (SP), tocou em importantes festivais e realizou diversos shows no eixo Rio-São Paulo.

Leia Mais
No Ar Coquetel Molotov anuncia data da edição de 2022