A antologia , do pernambucano Rogi Silva, foi a HQ vencedora do . O anúncio foi feito durante uma live na noite de sexta (11).

O prêmio reconhece publicações independentes e alternativas do Brasil. A entrega ocorre dentro da Feira Dente, mas por conta da pandemia do Covid-19, o evento este ano aconteceu virtualmente.

Pedra Pome reúne HQs publicadas por Silva de maneira independente. Em comum elas possuem um olhar afetivo sobre a realidade das periferias do Grande Recife.

Entre os finalistas desta categoria estavam: Fantasma, de Lucas Teixeira, Este não é um lugar seguro, de Guilherme Silveira, Silvestre, de Wagner Willian, Você precisa dar um jeito na sua vida, de Annima de Mattos, Hikari, de Paola Yuu Tabata, Viagem em volta de uma ervilha, de Sofia Nestrovski e Deborah Salles, Qualquer Silva, de Tietbo, Onde foi parar, de Gustavo Nascimento, Brisa Errada, de Amanda Treze e Entre cegos e invisíveis, de André Diniz. O júri este ano foi formado por Daniel Lopes, Lima Neto e Lovelove6. O vencedor levou o prêmio de R$ 1 mil e um troféu confeccionado pela artista Julia Balthazar.

Na categoria Zine, a vencedora foi a paulistana Gabriela de Jesus Nunes por Black Zine, Black Zone, fanzine que aborda o tema da gordofobia.

No ano passado, o Prêmio Dente de Ouro concedeu o troféu à Amanda Miranda pela HQ Hibernáculo.

Leia Mais
Banca de Quadrinistas do Itaú Cultural realiza evento virtual estrelado por autoras