Projeto NÓS destaca arte feita em comunidades periféricas, quilombolas e indígenas

Mostra fica disponível na Casa da Balea a partir desta quinta-feira (6)

Pintura coletiva em comunidades pelo projeto NÓS. Foto: Laura Porto. (Divulgação).

O projeto NÓS – exposição em arte, coletividade e território, dirigido por Ianah Maia e Maré de Matos, chega na Casa da Balea, em Olinda, nesta quinta-feira (6), às 18h, refletindo sobre pertencimento e produção de artes plásticas em grupo. A mostra expõe seis painéis pintados coletivamente em uma comunidade periférica, um assentamento, um território quilombola e dois territórios indígenas. A entrada é gratuita.

A iniciativa interliga seis cidades pernambucanas: Ilha de Deus, Recife; Açude Grande e Engenho Cacimbas, Vitória de Santo Antão; Barro Branco, Belo Jardim; Xukuru de Cimbres, Pesqueira; Pankararu, Tacaratu; e Ilha do Massangano, Petrolina. As pinturas foram produzidas por moradores destes territórios através das instruções das diretoras, que buscaram provocar reflexões e sensações em torno do pertencimento e da ligação dos participantes com o lugar onde vivem.

“Geralmente a obra visual é individual, tem alguém que a assina. Mas, se a gente olhar a fundo, é mais comum do que se pensa a gente encontrar obras que não são 100% realizadas apenas pelo artista idealizador. Existem várias mãos e mentes que atravessam as diversas formas de arte, e a exposição é uma provocação sobre isso”, pontuou Ianah Maia. 

A circulação das atividades pelos seis territórios ocorreu com incentivo do Funcultura, por meio da Fundarpe, Secretaria Estadual de Cultura e Governo de Pernambuco.

NÓS – exposição em arte, coletividade e território tem curadoria de Rebecca França, texto de abertura por Bia Pankararu e chega à Casa Balea por meio do projeto Agregados, com curadoria de Beatriz Arcoverde e Raoni Assis, que também é incentivado pelo edital Funcultura. A mostra também traz duas obras interativas, entre elas um painel aberto com geotinta para que os visitantes participem de forma prática. 

“A exposição interconecta os territórios pelos quais passamos, mostrando vivências e experiências coletivas diferentes, propondo uma interseção entre os sentidos de coletividade para quem vive da e na coletividade”, detalhou Ianah. 

Após a estreia, a mostra permanece aberta para visitação pública gratuita na Casa Balea até 30 de outubro, sempre de quinta a domingo, das 16h às 22h.

Serviço:

Vernissage do projeto “NÓS – exposição em arte, coletividade e território”

Quinta-feira, 6 de outubro de 2022, às 18h

Casa Balea (Rua 13 de maio, 99 – Carmo – Olinda/PE)

Entrada gratuita e aberta ao público

Exposição regular de quinta a domingo, das 16h às 22h, até 30/10.

Leia Mais
Em sua segunda edição, PalafitaCon fomenta cultura geek das periferias