O quadrinista argentino Juan Giménez, cocriador de Os Metabarões, morreu nessa quinta (2), aos 76 anos. Ele estava sofrendo de sintomas relacionados ao covid-19 quando deu entrada no Hospital Central de Mendoza, na Argentina no último dia 16 de março.

Ele foi o primeiro quadrinista a falecer devido à doença.

Nascido em 1943 na Argentina, Giménez foi um dos criadores de A Casta dos Metabarões, uma das séries mais famosas e influentes dos quadrinhos de ficção científica e fantasia, cujas ideias inspirou diversas produções em Hollywood. Escrita ao lado do igualmente visionário Alejandro Jodorowsky, a coleção saiu no Brasil pela editora Devir.

Ele começou trabalhando com publicidade, mas adquiriu reconhecimento por seus trabalhos na revista Heavy Metal e em títulos da editora Humanoids.

Ele também ficou conhecido pela versão italiana de O Eternauta, seminal quadrinho argentino dos anos 1970. Também foi autor de Leo Roa, Quarto Poder, Eu, Dragão e Ás de Espadas, além de ter participado da revista argentina Fierro, importante publicação latinoamericana de quadrinhos. Nos últimos anos vinha vivendo em Sitges, na costa Catalã e retornou à sua cidade natal, Mendonza, na Argentina, há poucas semanas.

Foto: Javier Mediavilla Ezquibela/Wikimedia Commons.

Diversos quadrinistas comentaram a morte de Giménez. “Perdemos o mestre dos quadrinhos argentinos, Juan Giménez. Tristeza”, postou Neil Gaiman (Sandman). “Não o conhecia, mas amava seu trabalho. Ele foi a maior influência na parte sci-fi da minha obra Ironwolf”, disse Mike Mignola, criador de Hellboy.

https://twitter.com/f_francavilla/status/1245912424932347904
Leia Mais
M.I.A. lança primeira música inédita em três anos, “OHMNI 202091”