A GOLPES DE BOTOX
Um Rambo sessentão, monossilábico e querendo sangue volta às telonas 20 anos depois de sair de cena
Por Fernando de Albuquerque

Com um biquinho inconfundível (quase uma Angelina Jolie com músculos), quilos a mais (revelados por um figurino que preza por roupas mais largas, longas e pretas) e muito botox na cara, Rambo 4 chega às telonas aos 61 anos de idade e muita sede de sangue. Durante a projeção são 236 mortes, quase três por minuto. E aí se segue uma saraivada de braços, pernas, mãos, dedos, massa encefálica e o que mais valha. Tudo estilhaçado por bombas, tiros de AR15, morteiros, fuzil, AK47, entre outros.

O enredo é velho conhecido, mas agora não tem mais como pano de fundo a guerra do Vietnã, o Afeganistão ou mesmo a Guerra Fria. O roteiro? Tão simplório quanto antes, lança mão de um conflito que desperta comoção humanitária: a guerra civil em Mianmar, no sudeste da Ásia. Lá tribos rivais se matam sem o menor critério ou qualquer senso de manutenção estética do cadáver.

O filme tem início com cenas bem idílicas de um Rambo da turma da paz. Ele caça cobras naja para manter rinhas, pesca peixes gigantescos com arco e flecha e mora numa choupana de bambu na beira de um rio que lembra mais Anaconda 2 (a todo momento espera-se uma cobra com efeitos especiais se levantar das águas e engolir a bandana vermelha do bunito!).

Mas em sua floresta verde-amarelada Rambo é um homem das cavernas remasterizado pela mata sul-oriental e que até o segundo terço do filme profere apenas uma única frase: “Go home!”. De sua barraca à beira rio ele transporta um grupo de religiosos “from Alabama” até uma aldeia arrasada pela feroz ditadura do país. Resultado: se apaixona perdidamente por uma loira quarentona, que usa calça de caçar borboleta e tênis vovó-faz- cooper, mas que está emaranhada com um médico protestante que deseja salvar o mundo. Na aldeia apenas quatro membros do grupo sobrevivem à um ataque recheado de sangue. Todos são capturados pelas forças do exercito que os mantém presos ao lado de porcos selvagens e animais exóticos. Digno de um doc da BBC.


Depois de ressuscitar Rocky, Stallone recauchuta seu maior ícone, John Rambo

Indo ao resgate de sua amada, Rambo mata cinco oponentes por vez, arranca o pomo de adão de outro e corre como um queniano na São Silvestre. Tudo sem largar a bandagem vermelha da testa. A cena mais esdrúxula é quando ele enfrenta cerca de 100 homens de uma única vez munido de apenas uma metralhadora.

Rambo volta às telonas com uma fisionomia estafada. De um senhor que já cansou de ter esperanças na vida, mas apesar de tudo mantém a ação do começo ao fim. O pique é o mesmo dos filmes anteriores e até questiona o seu próprio destino e mesmo a função das tradicionais missões humanitárias quando diz acreditar que remédio, bíblias e conforto não podem acabar com as guerras.

O filme é ruim, mas denuncia um conflito ignorado pelos holofotes e que voltou às manchetes em junho de 2007, quando o exército birmanês (hoje Mianmar) reprimiu manifestações de monges budistas contra os abusos aos direitos humanos e à liberdade. O mundo viu imagens de corpos mutilados boiando em rios e um fotógrafo sendo cruelmente assassinado durante passeata nas ruas. Até hoje a ONU nunca sequer investigou os abusos e a crise no país.1848-2008-01-23-02-53-05_1.jpg

O último Rambo (Rambo 3) foi lançado ainda em 1988 e nesta edição 2008, Stallone, que apesar de ainda possuir um porte atlético e veias expostas, contratou um dublê de 30 anos (metade da idade) para fazer as cenas mais arriscadas. Nesta edição ele acumula as funções de ator e diretor.

RAMBO IV
Sylvester Stallone
(Rambo 4, EUA, 2007)

NOTA: 3,5

  1. o viado de cima tua mae bateu sua cabeça na parede quamdo voce naceu rambo 4 foi para canes sua bichona que da o #*.
    mete bala mete fogo mete faca mete pedra usaram todos esses equipamentos(desde quamdo pedra e equipamento)pra mata mata muito vaga bumdo indemoniado no RAMBO meu heroi ele vota com tudo

  2. Gostria que todos vissem minhas fotos, estou fazendo uma pesquisa, muios estao pedindo pra eu er o sly cover, preciso de mais opinioes, pra eu ver se vale a pena investir nisso. Cnto com força e vcs com Real opiniao!! Me add no msn tbm: sly-1971@hotmail.com Valeu Abraçao!

  3. Pessoal, Sly Stallone e um exemplo de superacao, Rambo IV otimo, poucos sbem do conflito real que existe la! Aproveitando, me adicionem no orkut e tera surpresas! Estiv no rio e me encontrei com o Sly! E muito mais! Admiram Sly, enao sejam bem vindos todos!
    Demetrio Vieira

  4. Vcs naum pensaum q pra um Homem de 60 anos ele tah em boa forma.
    Vcs saum um Bando de Filhos da Puta.
    Chupem minha Rola
    Isso é pra todos que criticam o Filme Rambo 4
    Seus merdas

  5. Bom..o que dizer desse filme? O filme é bom pra quem não é fã, pois o filme tem uma ação razoável. Faltou mais trabalho no Rambo, ele estava muito apagado como Rambo. Ele é um homem de resgate? Sim. Profissional? Sim. Experiente? Sim. Mas, além disso tudo ele é John Rambo. O cara que mata muito sozinho, é isso o os fãs esperavam, e não um homem que se não fosse um soldado armado, teria tomado um tiro pra salvar a tal loura na hora da fuga. Desastre outros, esse filme faltou muito pra mostrar que Rambo seria capaz de salvar a todos sem ajuda de nenhum outro. Um 007 mais durão, ficou meio que dependente nesse filme. Mas existe um ultimo tiro no escuro, dizem as más línguas que esta sendo filmado um novo filme em países europeu. Tomara, pois sou fã do personagem a muito…esperamos e veremos. Seus comentários foi espetaculares,mas ele não se apaixona por ninguém no filme. Existiu uma coisa que se chama consciência e isso que levou a ele a ajudar aquelas pessoas, isso fica visível na cena em que ele aponta a flecha na cara do sargento logo após sua segunda cena de ação..pense e veja se não estou certo…abraço.

  6. São 20 anos após o lançamento de Rambo 3… digamos que as pessoas estão mais inteligentes hoje em dia do que eram a 20 anos atrás… os 3 filmes “Rambo” fizeram uma história, rederam milhões em bilheteria, não podemos comparar os dias de hoje com aquela época.. aquela época foi diversão para muitas pessoas, Rambo se tornou uma lenda, quantas crianças eu vi brincando de Rambo em parte da decada de 80 e 90… mas resumindo, eu acredito que não deveriam ter produzido um Rambo 4, não dentro da mesma concepção que foram feitos os outros filmes a 20 anos.. eu acho que Rambo 4 serviu apenas para quebrar um pouco dessa lenda que os outros 3 filmes fizeram.

  7. Não concordo com o comentário feito acima sobre o Rambo, principalmente na maneira eloquente que o narrador termina seu pronunciamento. Stallone não poderia criar uma história muito diferente da que foi filmada considerando que estamos em 2008. Ao contrário do que diz o comentarista, exatamente por estarmos em um cenário pós 11 de setembro marcado pelo terrorismo e atrocidades humanas é que se justifica o isolamento de Rambo numa região pobre e sofrida. Ele não tem seu melhor amigo e nem família. Está vivendo o “dia a dia” como disse no final do Rambo II. Achei simplismente fantástica a humildade do nosso herói da década de 80 se colocar como um simples barqueiro enquanto nós sabemos que se trata de um herói de guerra pra lá de condecorado e brilhante.
    Um filme objetivo, sem enrolação, sem romances “marketeiros” e mostra a ruindade humana como ela é. Um grupo de missionários tentando levar um pouco de maor e paz aquelas pessoas, mesmo que ingenuamente e o realismo estremo de John Rambo quando diz “Vocês não mudarão nada”.
    Parabéns produtores, parabéns Sylvester Stallone pela exelente interpretação aos 62 anos de idade.
    Sly é um exemplo de que a vida pode ser ruim, mas nós podemos criar um mundinho digno para viver a nossa volta.

  8. Marcelia está com a razão!
    um dia desses estava vendo Rambo um filme de 1985! eu não erá nem nascido mas blz kkkk

    pow não tem historia nenhuma!

    (Rambo só diz assim eu só queria comer alguma coisas eles que começaram!) kkkkk quem viu o rambo um sabé !kkkk mas sou fá assim mesmo! pow 61 anos pow quero ver o vcx vão dizer do Idiana Jones! pow!kkkk dalhe Rambo kkkk

  9. Pow num gostei do comentario não pow adorei o filme! sou fá da serie toda!desdo Rambo 1 mas blz geral e livre pra comentar! dou nota 9.0 pro filme! gostei!

    agora o que vem pela frente Rock7 kkkkkkkkkkk

  10. Os outros filmes do Rambo tinham roteiro bom e a história era envolvente, alem do que o Rambo não falava bobeiras e os personagens secundários também tinham sua importãncia, os diretores sabiam dirigir cenas de guerra com estratégias e grande número de pessoas, esse filme novo do Rambo, assim como Rock 5 e 6 é uma lástima! Odiei

  11. Bando de povo recalcado !!!! kkk
    Quando estiverem com 61 anos tentem fazer “Rambo 4” … kkk
    Não dou conta esse povo, críticos … que esquecem que nem sempre o filme tem que ter uma linda história onde a mocinha sofre … sofre e no final fica feliz !!!
    Que me perdoem os críticos que andam dizendo que o filme é ruim … Cá entre nós … Quando é que “Rambo” teve história gente ?!
    Me ajudem, né !!! kkk
    Sou fã de todos os Rambos … De todos os Rockys … Do Especialista e todos os demais filmes que Stalone fez !!!
    Nunca fui assistí-los com a esperança de encontrar grandes roteiros ou histórias …
    É porrada mesmo, gente morrendo e muito tiro …
    Esse povo esta é precisando de “óculos” e “inteligência crítica” pra fazer crítica !!!
    BeijOoOoO pra todos !!!
    Dá-lhe Rambo !!! kkk

  12. Bem…eu creio que este filme tem sua importância, primeiro por denúnciar um conflito que ninguém dá bola, afinal não tem petróleo lá, apenas vidas humanas sendo destruídas e vejo que Rambo é um dos maiores ícones do cinema moderno, Rambo I é sempre bom lembrar foi um dos maiores fenômenos de bilheteria da década de 80 e foi elogiado pela crítica, é considerado um ótimo filme de ação.
    Stallone com seus 61 anos está em plena forma e creio que não precisa provar mais nada, realmente ele não tira a camisa, mas NUNCA podemos nos esquecer que no filme anterior Rocky 6 ele a tirou e mostrou que ainda está completamente em forma, após Rocky 6 ele iniciou Rambo 4, portanto não é porque não tirou a camisa que está fora de forma. Em 1996 no filme Daylight ele também não tirou a camisa e em filmes posteriores vimos que ele estava em plena forma, xeque mate.
    O filme é ótimo, com cenas de ação de arrepiar, Stallone prova ainda hoje que sabe fazer filmes de ação como ninguém
    Um abraço a todos

  13. fala assim do coroa não gente, ele tem a idade de ser o avô de um de vcs rsrsrs, e tbm lembrem-se que “ele é um guerreiro, não pode ir contra o que ele é” rsrsrs. Eu com uma metralhadora “fuderosa” feito aquela tinha declarado a independência de algum país na Africa… não tinha gente apenas morrendo, isso é pra filmes do chuck norris, schwarzenegger, charles bronson’s… quase literalmente tinha cara sendo puverizado rsrs, era só pegar os restos com uma pá e mandar pra família num saco plastico…

  14. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Assisti o filme e achei muito apagado, mas gostei! Pricipalmente da parte que ele pega na metralhadora (de calibre fila da puta) e começa atirar e matar a turma. Morri de rir quando os soldados que estão vindo de caminhão morrem. Minha gente! Aparece cabeças voando. Mas o filme não é essas coisas. Mesmo sendo um evento Rambo lutando por uma causa dele e voltando para a casa, buscando a sua felicidade.

    Xau Fer

  15. É muita coragem do cara visse, achei muito engraçada a sua critica e até justa a nota, mas tem certo tipos de filmes que os críticos (no teu caso) devem relevar, afinal de contas, Rambo não é um filme que nem se pensa a possibilidade de ir a Cannes, nero entretenimento.

    Vou tentar ver se ganho a camisa do rambo na promo pra fazer inveja do povo na academia.

    Abraço!

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Mais
Filmado durante isolamento social, curta “Redoma” estreia no Recife