Depois de diversos EPs e mixtapes, o rapper pernambucano Diomedes Chinaski lança seu primeiro álbum, Crocodiloboy. Com o projeto, o artista reflete sobre dores abstratas, sanidade mental, erros e aprendizados, além de abordar o chamado “Êxodo Nordestino”.

Chinaski aborda a história de um nordestino que precisa sair de sua terra em busca de um sonho. O título traz uma metáfora com a pele resistente do crocodilo, que é ativada como uma capa imaginária diante de uma situação de dor profunda. Uma proteção que causa uma falsa sensação de indiferença, uma neutralização do sofrimento.

Leia Mais
Um perfil de Diomedes Chinaski: derrubando barreiras no rap
Diomedes fala das dores dos migrantes no filme “Lágrimas de Crocodilo”

“A dor inevitável é o sentido da vida, desta e das passadas. A dor é o único caminho para evolução. O deslumbramento e os excessos mantém a gente escravo de um sistema físico, espiritual e mental”, conta, por e-mail.

Na sonoridade, o lançamento traz algo diferente do usual em um disco de rap. “Crocodiloboy” encontra-se com o jazz, gospel, neosoul, R&B e pitadas de rock. Diomedes sai da sua zona de conforto e mostra, com esse projeto, toda sua diversidade musical.

As referências foram samplers de souls antigos e noites regadas por Tim Maia. Entre os artistas inspiradores, cujas obras dialogam, estão Kanye West, Kendrick Lamar, Anderson Paak, Daniel Ceaser e Tyler The Creator.

A produção musical do disco foi assinada pelo produtor e beatmaker Deryck Cabrêra. O álbum conta com participações como a conterrânea e pernambucana Iara, a baiana Bibi Caetano, a carioca Jucy, o também conterrâneo Sagaz de Atalaias e os paulistanos Terra Preta e Choice.

Crocodiloboy é lançado pela produtora independente e nordestina Seabra Produção – que só trabalha com conterrâneos periféricos que estão em São Paulo – e está disponível nas plataformas digitais via ONErpm.

O filme Lágrimas de Crocodilo, com direção de Barbara Vida, que conta a trajetória do personagem Crocodiloboy, está disponível no canal do cantor no YouTube.

Leia Mais
ÀIYÉ tenta respirar em meio ao caos no clipe de “Pulmão”