Resenha: segue levando o soul para novos caminhos no psicodélico “Will This Make Me Good”
7.5

O segundo disco de Nick Hakim, artista baseado no Brooklyn, traz um interesse ainda maior nas viagens psicodélicas misturadas ao soul. Essa mistura de gêneros sempre foi o forte de Hakim, que aqui se sente ainda mais à vontade para ir além em sua experimentação.

Em alguns momentos essas tentativas de buscar novas paisagens sonoras nem sempre funcionam e ficamos perdidos em meio a beats lo-fi desconexos e camadas sonoras lisérgicas que parecem ir a algum lugar, mas não entregam tudo o que promete. Quando tenta se aproximar de algo mais pop, o disco acerta em cheio, caso da linda “QADIR”, que tem uma linda interpretação acompanhada de um coro de vozes.

Destaque também para “SEEING DOUBLE”, que vai fundo na proposta do músico em pensar novas roupagens para o soul, aqui algo entre o jazz e o eletrônico. Hakim é um músico que tenta não se limitar a um gênero e isso mostra o quanto ainda vale a pena ficar de olho no que ele ainda pode entregar.

NICK HAKIM
Will This Make Me Good
[ATO Records, 2020]

Mais resenhas

Leia Mais
HQPedia: Conheça Maria Aparecida Godoy, roteirista de Drácula, pioneira entre mulheres quadrinistas