e o grupo Ilú Obá de Min estão entre as atrações do Rec-Beat SP, festival que acontece de maneira digital no próximo domingo (14). As apresentações enaltecem a cultura negra com registros filmados em pontos históricos icônicos relacionados à negritude.  

Mateus Aleluia põe em cena sua estética afro-barroca em um espetáculo que atravessa de forma sensível a presença dos povos bantos no Brasil. Acompanhado do Maestro Ubiratan Marques e pelo percussionista Vitor da Trindade, o show foi gravado no interior da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, território de resistência e articulação das culturas negras. 

Aleluia apresenta seu elogiado novo disco, Olorum, além de passear por um repertório que afirma a força das conexões espirituais, para além das formas e designações do homem. 

Foto: Filipa Aurélio.

Conhecido por seus cortejos pelas ruas da capital paulista, o grupo Ilú Obá de Min é referência na cultura negra do Brasil e realiza uma grande intervenção cultural enaltecendo também as mulheres na sociedade através da arte. Com um corpo percussivo formado exclusivamente por mulheres, o Ilú apresenta distintas manifestações culturais como o maracatu, batuque, jongo, entre outras. O show no Rec-Beat SP foi registrado no Largo do Paissandú, tradicional espaço do Carnaval de rua.

O Rec-Beat SP será transmitido pelo YouTube e traz ainda no lineup MC Troia, Getúlio Abelha, O Terno, Luiza Lian, Spokfrevo Orquestra e Céu. A rapper Karol Conká estava escalada, porém teve sua apresentação suspensa por conta das declarações xenófobas e outros comportamentos negativos durante o BBB 21, na qual é uma das participantes.

Leia Mais
Bacurau é indicado ao Independent Spirit Awards