Na noite de 28 de outubro, quando Jair Bolsonaro foi eleito presidente da República, o romancista Ricardo Lísias iniciou um novo diário. Seus escritos agora são reunido em livro – o primeiro de não-ficção do autor – Diário da Catástrofe Brasileira, que ganha edição pela Record.

O lançamento do livro será dia 8 de julho, às 19h, numa transmissão ao vivo no Instagram da livraria Martins Fontes. Lísias conversará sobre o desafio de se escrever uma obra sem conjunções adversativas, apresentará em primeira mão a “memeografia” que é analisada ao longo do livro e discorrerá sobre a original interpretação sobre a trajetória do juiz Sergio Moro.

Diário da Catástrofe Brasileira não poupa críticas a grandes figuras da análise política, artistas e intelectuais que desdenharam da possibilidade de ascensão do “mito” ao poder.

Ricardo Lísias é escritor, autor dos romances O Céu dos Suicidas, Divórcio e A vista particular, entre outros. Criou a Família Tobias, com a qual produz diversas obras em várias plataformas, como o e-book Delegado Tobias e o livro-objeto Inquérito policial – Família Tobias. Na peça Vou, com meu advogado, depor sobre o Delegado Tobias, atuou como dramaturgo e ator. Idealizou o “Eduardo Cunha (pseudônimo)”, autor de Diário da cadeia – com trechos da obra inédita Impeachment (também pela Editora Record), que teve seu sigilo desfeito pela Justiça brasileira, em decisão posteriormente reformada inúmeras vezes. É doutor em Literatura Brasileira pela USP, com estágio de pós-doutorado na Unifesp.

Leia Mais
Novas músicas da semana com Charli XCX, Perfume Genius, Moses Sumney, Tatá Aeroplano e Rapadura