Série Atroz que retrata os abusos sofridos por artistas pretos e LGBTQIA+ na indústria cinematográfica ganha exibições gratuitas em São Paulo

Nos dias 26, 27, 28 e 29 de janeiro, as sessões acontecem no Casarão da Vila Guilherme, na Casa de Cultura do Butantã, na Casa de Cultura da Brasilândia e na Casa de Cultura Hip Hop Leste, respectivamente

Foto: Bianca Soares. (Divulgação).

A série de ficção brasileira Atroz ganha exibições gratuitas e rodas de conversas em casas de cultura e salas de cinema de São Paulo. Nos dias 26, 27, 28 e 29 de janeiro, a sessões acontecem no Casarão da Vila Guilherme, na Casa de Cultura do Butantã, na Casa de Cultura da Brasilândia e na Casa de Cultura Hip Hop Leste, respectivamente. Contando a história de Táta, Dodô, Vivi e Zezé, amigas que vivem o cotidiano de artistas que buscam sobreviver trabalhando no cinema, o roteiro retrata as crueldades sofridas por artistas pretos e LGBTQIA+ na indústria cinematográfica.

A série é um projeto contemplado pela 2ª EDIÇÃO DO EDITAL DE APOIO À CULTURA NEGRA para a cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura. O roteiro é assinado por Ícaro Pio, também parte do elenco, e conta com a direção de Lux Machado e produção executiva de Larissa Cavalcante, sendo uma realização da produtora Madrugada Filmes. No elenco também estão Abraão Kimberley, Lara Júlia e Lilith Cristina.

Outras datas de exibições ainda serão divulgadas nas redes sociais da produtora. A sessão dura 1h30 e será seguida por uma roda de conversa com o elenco e produção. A Madrugada Filmes também promoverá o Papo Afrocine, do dia 30 de janeiro a 2 de fevereiro, quatro palestras online com profissionais negros do audiovisual sobre roteiro, direção, direção de fotografia e produção. Todos os eventos e atividades contam com recursos de acessibilidade, como intérprete de libras, legenda descritiva e audiodescrição.

“Só voltamos a ter Ministério da Cultura esse ano. Essa série é um retrato da exploração e jornada exaustiva que muitos artistas, profissionais da cultura e do audiovisual tem em seu cotidiano num país que ama arte, mas que não a financia na mesma proporção. Nós estamos contando história das pessoas que trabalham contando histórias. Patrocínio, glamour e status são exceção dentro de uma indústria em que a regra é a sub remuneração e o abuso de poder”, comentou Ícaro Pio.

Serviço:

Cine Clube da Madruga: Exibição dos 5 episódios da série Atroz

Dia 26/01, às 19h

Casarão da Vila Guilherme

(Praça Oscár da Silva, 110 – Vila Guilherme, São Paulo – SP)

Dia 27/01, às 19h

Casa de Cultura do Butantã

(Av. Junta Mizumoto, 13 – Jardim Peri, São Paulo – SP)

Dia 28/01, às 19h

Casa de Cultura da Brasilândia

(Praça Benedicta Cavalheiro, s/nº – Freguesia Do Ó, São Paulo – SP)

Dia 29/01, às 17h

Casa de Cultura Hip Hop Leste

(R. Sara Kubitscheck, 165 A – Cidade Tiradentes, São Paulo – SP)

Leia Mais
The Weeknd anuncia shows no Brasil em 2023