Foto: Sidarta.

Silvério Pessoa inicia nova fase com show do novo disco Sangue de Amor, no Recife

O álbum Sangue de Amor será apresentado no Teatro do Parque e traz uma mescla de psicodelia setentista, pop e frevo

O pernambucano Silvério Pessoa anuncia seu primeiro show de estreia do novo álbum Sangue de Amor, que acontecerá no Teatro do Parque, no próximo dia 12 de Maio no projeto Seis e Meia, via incentivo do edital Recife Virado.

O álbum representa uma nova fase artística de Silvério, que apostou neste trabalho em uma mescla de gêneros musicais, tendo toda a obra toda passeando entre o pop, o rock, a psicodelia setentista, balada, MPB e o frevo, trazendo guitarras, linhas de baixo marcantes, além de beats eletrônicos, bateria, harpa, arranjos de metais, sopros, theremin, entre outros instrumentos, apresentando uma riqueza sonora, que permeia todo o disco.

Além das faixas do novo álbum, o show Sangue de Amor também acompanha toda a narrativa do disco, começando com a faixa “Caveira de Cavalo”, que traz um tom mais denso, à última faixa “Ela e o Amor”, já com a leveza despertada deste sentimento, intercalando com outras músicas de sua carreira, como “Nas terras da gente”, “Alto que só”, “Na boleia da Toyota”, “A tortura do tempo”, “A volta do mar”, que dialogam com a temática do amor proposta neste trabalho.

“Estamos correndo contra uma corrente de lançamento de single e estamos lançando um conceito, o conceito do trauma, da esperança, do contraste do sangue de amor. Esse show propõe a reflexão sobre a busca de equilíbrio, a busca do yin yang, a busca do meio para que a gente seja feliz entre tristezas, alegrias, morte, vida, entre sangue, entre vinho”, contou Silvério.

Também sobem ao palco do Teatro do Parque os produtores do disco Yuri Queiroga e Ricardo Fraga, que assumem baixo, bateria e bases, respectivamente, além de Thiago Rad na guitarra e Guilherme na guitarra e teclados, ambos também participaram das gravações do álbum. Para reproduzir o mais próximo da estética sonora proposta no disco, as vozes de Fernanda Takai, Bruna Caram, Ylana Queiroga, Aelis Loddo do sul da França e da pernambucana Natasha Falcão, que estão no álbum, interagem com Silvério em bases e loops.

“Estamos reproduzindo a sonoridade crua, grotesca, mas ao mesmo tempo melódica, suave, com base na morosidade que o sentimento do amor desperta, além de vozes em vinhetas de amigos e amigas que trabalham com a literatura falando sobre o amor”, concluiu.

O disco Sangue de Amor, que foi lançado em abril, traz importantes parcerias com nomes da música brasileira, como “Sala” com Tibério Azul, “O pior é que eu me lembro” parceria com Bruna Caram, “Sangue de Amor” com Filipe Catto, “Poente” com Bruno Souto, “ Ranger de dentes” com o poeta e vocalista da banda Ave Sangria Marco Polo, e “Ela e o Amor” com o parceiro Ivan Santos.

Os ingressos estão à venda no Sympla a partir de R$ 10.

Leia Mais
Coldplay lança videoclipe de “Biutyful” com banda de fantoches