Stuck Rubber Baby, HQ clássica sobre direitos civis e LGBTI+, chega ao Brasil

Obra de Howard Cruse é um clássico dos quadrinhos e chama atenção pelo panorama sobre racismo e vivência gay nos anos 1960

Stuck Rubber Baby, de Howard Cruse, obra que é um marco entre as HQs sobre direitos civis e LGBTI+, chega ao Brasil pela Conrad. Lançada originalmente em 1995 nos EUA, o quadrinho traz como destaque a arte incrivelmente detalhista de Cruse e temas como racismo e homossexualidade em uma narrativa pesada e dramática.

O álbum é conhecido pela complexidade no tratamento dos temas e também na ambientação dos anos 1960. O gibi tinha sido encomendado originalmente pela Piranha Press, selo da DC Comics, mas por conta de diversos atrasos acabou saindo pela Paradox Press, também da DC.

Stuck Rubber Baby foi vencedora dos prêmios Eisner, Harveys, UK Comic Art Awards na categoria Melhor Graphic Novel. Além disso, foi indicada ao Lesbian and Gay Book Award da American Library Association e ao Lambda Literary Award. Também foi vencedora do Comics Creators Guild Award no Reino Unido, do Prix de la critique na França e do Luche na Alemanha.

A obra foi adquirindo status cult e ganhou tradução para diversos idiomas, como francês, alemão, espanhol e italiano. A edição brasileira tem tradução de Dandara Palankof e conta ainda com um prefácio assinado por Alison Bechdel (de Fun Home e Você É A Minha Mãe?).

A obra sai no Brasil ainda neste primeiro semestre. A Conrad vai ainda anunciar detalhes do formato e preço.

Leia Mais
Quadrinista Aimée de Jongh é confirmada na CCXP