O novo clipe da Supervão funciona como um retrato pré-pandêmico do cenário underground eletrônico de festas em Porto Alegre. A partir de registros feitos em vhs com handycams pela artista audiovisual Natasha Valenzuela – que também dirige o clipe em parceria com o artista Image Fiction -, a produção ganha um sentimento nostálgico com a chegada de uma pandemia e um isolamento forçado, resultando em um vídeo com o clima de “Depois do Fim do Mundo”.

A estética analógica das imagens captadas se mistura com o design de símbolos criados por Filipi Filipo, artista gráfico responsável pela nova identidade visual da Supervão.

Leia Mais
Um papo com o designer Bruno Veríssimo sobre a memória gráfica do Festival de Inverno de Garanhuns