Tipóia Festival valoriza artistas negros e indígenas pernambucanos e leva programação vasta à Tracunhaém

Desta segunda (7) ao domingo (13), evento vai circular por praças, escolas, ruas e avenidas, da área urbana e zona rural

Sid3 estreia o álbum Cidade do Barro no festival. Foto: Hermes Costa Neto. (Divulgação).

A 22ª edição do Tipóia Festival chega à cidade de Tracunhaém, Zona da Mata Norte de Pernambuco, nesta segunda-feira (7) e segue com programação vasta até domingo (13). Valorizando artistas negros e indígenas, da cidade e região, o projeto vai circular por praças, escolas, ruas e avenidas, da área urbana e zona rural. A festa reúne cultura popular, música independente, batalhas de MC’s e Breaking, encontro de bateristas, mostra audiovisual e lançamento de álbum; além de oficinas de cerâmica, rabeca e arte. 

Com o tema “Levantando poeira”, o evento comemora seu retorno após uma pausa de dois anos devido a pandemia. A programação artística é 100% pernambucana, entre elas estão, Zeca Cirandeiro e a Ciranda Popular de Paudalho, Neuro Roots, Lambaero – 15 anos, Cássio Oli, Épiko’s, Belle Brito, Ciranda Bela Rosa do Mestre Bi, As Filhas do Baracho, Humberto Rock Band e Dinda Salú Forró de Rabeca. A Sambada de pé de parede entre os mestres Erick Moraes e o contramestre Maurício também é uma atividade prevista.

O músico Sid3, que lança o disco Cidade do Barro e a dupla de artistas Afonjah e Isaar, que acaba de retornar de uma turnê na África são destaques na grade do Tipóia. A programação prevê também atividades recreativas para o público intergeracional, como a mostra de vídeos artísticos-culturais e oficinas de artesanato em cerâmica e rabeca. 

O festival ainda traz um espaço para o rap, com o Palco Tipoia Hip Hop, que acontece em parceria com a confecção Nordeststreet e outras organizações dessa expressão no estado. A Batalha de MC’s e a Batalha de Breaking e pocket show GDF são novidades da edição. As apresentações serão realizadas na estrutura montada em frente à Praça Costa Azevedo, Centro de Tracunhaém, com início às 14h.

Leia Mais
Festival NaLata valoriza a arte urbana na cidade de São Paulo e na França