tomze

retorna ao Recife para uma minitemporada na Caixa Cultural Recife. De 28 de setembro ao dia 1º de outubro, o público poderá conferir o baiano ao vivo com o show Tom Zé 80 anos. Os ingressos custam R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia) e começam a ser vendidos a partir do dia 27/09 das 10h as 20h na bilheteria da Caixa Cultural Recife junto ao Marco Zero.

Tom Zé reelaborou músicas de vários de seus discos, incluindo o recente Vira lata na Via Láctea que contou com a participação de diversos músicos desta nova geração. Apesar dos 80 anos, o baiano continua com uma disposição invejável. “Eu me encontro com uma pulsante força de espírito que tem a confiança de me acompanhar e de aparecer nos lugares em que eu canto, e que se torna minha força e capacidade de compor”.

Leia Mais
Entrevista Tom Zé: “trocaria minha obra por ‘ai se eu te pego'”

Tom Zé vem ao Recife trazendo como convidada especial a cantora paraense Luê. A sua banda de apoio é formada por Daniel Maia, produtor dos discos de Tom Zé há alguns anos (guitarrista e vocalista), Jarbas Mariz (violão, bandolim, percussão e vocal), Felipe Alves (baixo e vocal), Cristina Carneiro (teclados e vocal) e Rogério Bastos (bateria). Tom Zé não poupa elogios aos instrumentistas: “Minha família, que aqui é chamada de banda há pelo menos vinte anos, são músicos pra quem não é preciso garimpar adjetivos”.

Nascido na cidade de Irará, Tom Zé é um dos principais nomes do movimento tropicalista que irradiou do Brasil para o mundo nos anos 1960. Há quarenta anos lançou o elogiado disco Estudando o Samba, tido como inovador por sua ousadia formal e que o consagrou perante crítica e público. Já foi tema de três documentários e é autor do livro Tropicalista Lenta Luta.

Sem mais artigos